Polícia prende suspeito de manter gerente de banco refém durante assalto a agência em Canapólis

0
— Foto: Polícia Militar/Divulgação

Foi preso nesta quarta-feira (12), em Araporã, um jovem que confessou ter participado do sequestro de um gerente de banco em Canápolis durante assalto à agência.

O crime foi na manhã desta terça-feira (11), quando ladrões renderam a vítima na noite anterior e o usaram como escudo para invadir a agência e roubar dinheiro, armas e munições. Dois suspeitos seguem foragidos e cerca de R$ 1 milhão em dinheiro foi recuperado, além dos revólveres.

Segundo a Polícia Militar (PM), após o assalto e fuga dos criminosos, foi montado um cerco e bloqueio por equipes de vários municípios nas cidades de divisa.

Na manhã desta quarta, o jovem de 29 anos foi visto caminhando às margens da BR-153 com roupa suja de terra e, ao perceber a polícia, entrou no matagal. Mais tarde, militares de Centralina foram informados de que o suspeito estava em uma região conhecida como “Córrego dos Machado”.

O rapaz tentou se esconder novamente, mas foi preso. Ele confessou que participou do crime e a função era dar cobertura e fuga aos comparsas. Com ele, a PM apreendeu R$ 539,50. O jovem foi levado para a Polícia Civil de Tupaciguara.

As buscas continuam e contam com apoio da Rondas Ostensivas Com Cães (Rocca) e o helicóptero da PM.

Sequestro

O sequestro do gerente do Banco do Brasil em Canápolis ocorreu manhã desta terça-feira (11). Segundo a Polícia Militar (PM), os assaltantes o usaram como escudo para cometer o crime. Horas depois, a vítima foi libertada.

Equipes foram acionadas após os ladrões anunciarem o assalto e render dois seguranças tomando as armas deles. Em seguida, roubaram o dinheiro de um cofre e de caixas eletrônicos.

Os assaltantes fugiram levando o gerente sentido a BR-153, usando o veículo do refém e com apoio de outro carro. Equipes da PM de várias cidades que fazem divisa com Canápolis fizeram cerco na região.

Horas depois, o gerente foi encontrado dentro do veículo dele, abandonado perto da rodovia. Ele relatou aos policiais que foi rendido na noite anterior e os três criminosos disseram que a família também foi feita refém.

No dia seguinte, os autores foram até a agência com a vítima e cometeram o roubo.

Cerco e buscas

Um dos veículos usados pelos criminosos durante assalto com gerente de refém banco em Canápolis — Foto: Rafael Ferreira/G1

A PM informou que, após o crime, foi montado cerco nas cidades de Centralina e Araporã, sentido da rota de fuga dos ladrões, sendo que em Centralina a equipe PM do cerco visualizou o Voyage e iniciou perseguição.

Próximo a Araporã, em outro cerco policial, os autores abandonaram o veículo e fugiram para dentro de um canavial às margens da rodovia.

Em vistoria, a PM encontrou no carro abandonado uma grande quantia em dinheiro, oriundo do roubo ao banco. As duas armas e munições roubadas dos seguranças foram recuperadas.

Denúncia

A Polícia Militar também pede ajuda para que possa prender os criminosos. Para isso, basta ligar no telefone 181 e denunciar de forma sigilosa.

Banco

G1 entrou em contato com a agência bancária para saber se gostaria de se manifestar. Em nota, o Banco do Brasil informou que “colabora com as investigações para elucidação dos fatos e que o banco não informa valores subtraídos durante ataques criminosos às unidades”.

Dinheiro recuperado após assalto a banco em Canapólis — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui