Advogado de Lula, Cristiano Zanin é alvo da operação Lava Jato nesta quarta

0

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta quarta-feria (9), mandados de busca e apreensão expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, contra os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Eles são acusados de integrar um suposto esquema de tráfico de influência no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Tribunal de Contas da União (TCU), que desviaria recursos públicos do sistema S.

Entre os alvos, de acordo com o jornal “Folha de S.Paulo” estão Cristiano Zanin e Roberto Teixeira, advogados do ex-presidente, além de escritório sde parentes de ministros do STJ e do TCU no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Brasília. A firma do ex-ministro do do STJ César Asfor Rocha e de seu filho Caio Rocha também é alvo, assim como os advogados Eduardo Martins, que é filho do presidente do STJ, ministro Humberto Martins, e de Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz, do TCU.

São cumpridos 50 mandados de busca e apreensão em endereços de pessoas, escritórios de advocacia e outras empresas investigadas pelo possível desvio, entre 2012 e 2018, de cerca de R$ 355 milhões das seções fluminenses do Serviço Social do Comércio (Sesc RJ), do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RJ) e da Federação do Comércio (Fecomércio/RJ).

 A operação foi baseada em uma delação premiada do ex-presidente da Fecomércio, Orlando Diniz.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui