Alvo de racismo, rainha do Carnaval de BH entrega provas de ataques à polícia

0

A rainha do carnaval de Belo Horizonte, Laís Lima, 26 anos, apresentou, nesta quinta-feira, provas de agressões quinta-feira na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Racismo, Xenofobia, LGBTfobia e Intolerâncias Correlatas (Decrin). No final de agosto, ela foi chamada de “macaca, arrogante e idiota” ao se negar a sair com um homem que a procurou por meio das redes sociais.

“Por um momento até pensei em não registrar, porque isso me doeu muito. Fui orientada por algumas pessoas e resolvi fazer a denúncia”, afirmou Laís. De acordo com ela, a injúria a feriu muito e também outras mulheres, que passam pela mesma situação. “Eu sei que isso não vai acabar de um dia para o outro, mas somos resistência a partir do momento que nascemos. Assim que começar a investigação, a delegacia vai entrar em contato comigo”.

 A Polícia Civil confirmou foi feita a representação criminal e as provas existentes foram entregues. Agora a Delegacia Especializada vai fazer a análise das provas e encaminha-las à perícia para a constatação do crime e identificação do autor. Outros detalhes da investigação serão divulgados em momento oportuno. A Delegada Juliana Califf é a responsável pelo caso.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui