Coronavírus: Minas Gerais registra 10 mortes em 24h, e óbitos sobem para 6.286

0

Com dez mortes registradas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) nas últimas 24 horas, subiu para 6.286 o número de óbitos ocorridos em Minas Gerais desde março em função de complicações provocadas pelo novo coronavírus. Apesar do número contido no levantamento publicado nesta segunda-feira (14) parecer baixo, vale lembrar que existe uma tendência a baixos registros de mortes após sábados e domingos – na última segunda-feira (7), por exemplo, 14 óbitos foram registradas, sendo que quatro dias depois o número de novas mortes confirmadas em 24 horas chegou a 105. Estatística apontada no balanço indica que metade das mortes confirmadas nesta manhã aconteceu no sábado (12), e segundo o gráfico publicado pela SES-MG não há registros de óbitos ocorridos nesse domingo (13).

O relatório mais recente também aponta que as mortes aconteceram em 554 cidades de Minas Gerais. Além disso, sabe-se que a doença acomete de forma fatal principalmente aquelas pessoas com idades superiores a 60 anos e que padecem de comorbidades anteriores, sendo mais comuns as doenças cardíacas e diabetes. Vinte e quatro das vítimas da Covid-19 em Minas Gerais eram portadoras da Síndrome de Down, 60 sofriam de doenças do sangue e 242 tinham asma. Bem como os óbitos, o número de casos confirmados da doença também está espalhado pelos municípios do Estado e, portanto, não se concentram em uma única região.

Até esta segunda-feira, 842 cidades mineiras já tinham registrado casos de Covid-19. O número é extremamente elevado e indica que apenas 11 municípios de Minas Gerais ainda não têm casos do novo coronavírus. Hoje, seis meses e seis dias depois da confirmação do primeiro teste positivo para a infecção no estado, a quantidade de casos aqui acumulados chegou a 253.997. Destes, 1.734 entraram para a lista apenas nas últimas 24 horas, contadas entre domingo (13) e esta manhã. A média de idade entre os pacientes diagnosticados com a doença é de 42 anos em Minas Gerais e os menores índices de infecção referem-se às crianças e adolescentes menores de 19 anos.

Belo Horizonte é a cidade que concentra a maior quantidade de infectado segundo balanço da SES-MG. A capital mineira tem hoje 36.482 moradores diagnosticados com a doença, que já causou 1.120 mortes no município. Logo atrás aparece Uberlândia. A cidade do Triângulo Mineiro diagnosticou 23.313 residentes infectados e contabiliza 478 mortes até esta segunda-feira.

Cidades de Minas Gerais sem casos de Covid-19

Em Minas Gerais há 11 cidades imunes à pandemia que se alastra há mais de 180 dias. São municípios que ainda não têm casos de Covid-19 ou mortes causadas por complicações decorrentes da doença. A Zona da Mata é a única região a concentrar mais de duas cidades onde não há diagnósticos positivos para a infecção. O destino turístico de São Thomé das Letras, no Sul, destaca-se em meio à lista por também não apresentar casos da doença. Até hoje, a pandemia do novo coronavírus atingiu 98,7% dos 853 municípios existentes no Estado.

Veja abaixo quais são as 11 cidades de MG que ainda não têm casos de Covid, as regiões em que elas estão e suas populações estimadas segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE):

1. Aracitaba (Zona da Mata/2.058 habitantes);

2. Botumirim (Norte/6.288 habitantes);

3. Camacho (Centro-Oeste/2.869 habitantes);

4. Cantagalo (Rio Doce/4.551 habitantes);

5. Cedro do Abaeté (Central/1.157 habitantes);

6. Coronel Murta (Vale do Jequitinhonha/9.215 habitantes);

7. Pedro Teixeira (Zona da Mata/1.806 habitantes);

8. Queluzito (Central/1.943 habitantes);

9. Santana do Garambéu (Zona da Mata/2.476 habitantes);

10. São Thomé das Letras (Sul/7.120 habitantes);

11. Veredinha (Alto Paranaíba/5.727 habitantes).

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui