Rim transplantado em professor vítima da Backer já está funcionando

0
Mulher de Cristiano Gomes doou rim para o marido nesta terça-feira

O professor universitário Cristiano Mauro Assis Gomes, de 47 anos – vítima de intoxicação por dietilenoglicol após consumir a cerveja Belorizontina, da Backer – passou por uma cirugia de transplante de rins de sucesso, segundo familiares, nesta terça-feira (29). A mulher dele, Flávia Schayer Dias, de 48 anos, foi a doadora do órgão e também passa bem após a cirurgia. 

“Os dois estão passando muito bem. O Cristiano já saiu da  cirurgia com o rim funcionando. Eles estão irradiando felicidade. O transplante vai permitir que o Cristiano não fique preso a máquina de hemodiálise e possa ter uma vida normal”, contou Athenais Vilhena Shayer, mãe da Flávia.

O professor da UFMG está no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Felício Rocho e, em breve, deve ir para a área de transplantados para acompanhar o pós transplante. Já Flávia já está no quarto e deve ir para casa em três ou quatro dias. 

O transplante de rim dá esperança de recomeço ao professor universitário, que, após consumir a cerveja contaminada,  se viu preso a uma cama de hospital por mais de 70 dias com quadro de insuficiência renal e paralisia facial. 

Relembre

Dez pessoas morreram em decorrência da intoxicação por mono e dietilenoglicol (substâncias encontradas na cerveja). Pelo menos outras 29 foram intoxicadas pelo produto.

O caso começou a ser investigado em 5 de janeiro. A Polícia Civil apontou que um funcionário repunha a substância tóxica no tanque, que tinha um furo, por acreditar que o material estava evaporando. O líquido vazava para as cervejas. Onze pessoas foram indiciadas por lesão corporal, contaminação de produto alimentício e homicídio.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui