Felipão é realista e evita projetar acesso do Cruzeiro: ‘barro até o pescoço’

0

Felipão chegou ao Cruzeiro e fez o que era mais importante no atual cenário vivido pelo clube: vencer. A Raposa foi até Ponta Grossa, no Paraná, e superou o Operário por 1 a 0, gol marcado por Arthur Caíke, aos 39 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o time deixou a vice-lanterna da Série B e atingiu os 16 pontos. 

“Pelo amor de Deus, gente. Estou com barro até o pescoço. Entendeu?”, disse o técnico após ser questionado por um repórter. 

“Estou lá embaixo. Primeiro eu tenho que sair de onde estou, de onde nós estamos, porque hoje faço parte desse grupo. Então, ainda faltam muitos e muitos jogos, muita qualidade, muito treinamento, muitos pontos pra que a gente possa sair dessa situação. Primeiro, entendo que devemos fazer isso: jogo a jogo, ponto a ponto, objetivo a objetivo. Ganhamos uma posição (na verdade, duas). Temos que jogar no domingo pra ganhar uma outra posição, ou duas posições. Assim vamos, melhorando”, acrescentou o veterano comandante. 

O Cruzeiro está hoje a 11 pontos da Ponte Preta, atual quarta colocada, com 26. A equipe campineira, sob o comando de Marcelo Oliveira, foi atropelada pela Chapecoense por 5 a 0, também na noite dessa terça-feira, ficando estacionada em termos de pontuação. Matematicamente, a Raposa precisaria de uma campanha com um rendimento superior a 75% para conseguir a classificação à Série A, algo que também dependeria do desempenho dos times que estão na frente. 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui