Homem acusado de abusar da enteada de quatro anos no Teresópolis é preso

0

A Polícia Civil apresentou nesta quarta-feira (7), no Departamento de Polícia Civil em Contagem, a prisão de um homem, de 40 anos, que é o principal suspeito de ter abusado da enteada, de quatro anos. O crime aconteceu em agosto, no bairro Teresópolis em Betim, na região metropolitana de BH.

O suspeito já teria confessado  a autoria em um bilhete que deixou para a família dizendo que ia se matar e estava desaparecido.

Segundo a delegada responsável pela Delegacia da Mulher de Betim, Ariadne Elloise Coelho, ele foi encontrado na região de Brumadinho, onde estava vivendo como pessoa em situação de rua. “O suspeito foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) enquanto mendigava no bairro Jardim Canadá. Ele mesmo se identificou e, como constava o mandado de prisão em aberto, a PRF o conduziu para o plantão”, afirmou.

Ainda segundo a delegada, em depoimento, o homem confessou todos os detalhes do crime e se demonstrou arrependido. “Ele confirmou a versão da criança como já tinha feito em diversos momentos – via telefone, mensagens em aplicativos de conversas e na suposta carta de suicídio. Durante a oitiva ele inclusive revelou ter praticado abuso sexual contra a outra enteada, que hoje tem 14 anos”, contou.

Após a confissão, a segunda vítima também foi ouvida e confirmou que sofria abusos desde os cinco anos de idade. “Essa outra menina é filha da atual companheira do homem, que acabou de ter um filho dele. Não sabemos especificar se ele vivia uma relação extra-conjugal com essas duas mulheres. Mas, ele descobriu recentemente que a criança mais nova não era sua filha biológica. Até então, ela a cuidava como se fosse e ainda hoje a menina o chama de pai”, revelou.

A criança de quatro anos está fazendo acompanhamento psicológico e a de 14 anos também contará com assistência. O homem será indiciado por estupro de vulnerável. “Dentro do possível, minha filha está bem, superando isso tudo aos poucos. Fico mais tranquila em saber que esse homem está preso, mas o que ele fez não dá para ser apagado. Espero que seja condenado e pague por tudo”, ressaltou a mãe da criança, que por medida de segurança não será identificada.

O caso

O abuso foi relatado pela própria criança à sua mãe e teria sido cometido pelo ex-companheiro da mulher, enquanto ela tomava banho. Segundo a menina, o homem teria se aproximado, abaixado sua calça, passado a mão em sua genitália e feito sexo oral. Além da violência, ele também teria falado, em tom de ameaça, que ela não podia contar aquilo pra ninguém. 

Apesar do relacionamento de quatro anos já ter chegado ao fim, eles mantinham a amizade e a convivência. “Minha primeira reação foi ligar para ele  para tirar a história a limpo.  No início ele negou, mas ao falar com minha filha ele acabou confessando o crime”, contou a mulher.

Imediatamente, ela acionou a polícia, fez o boletim de ocorrência e a criança foi encaminhada para fazer o exame de corpo delito. “Ficou comprovado que não houve rompimento do hímen, já que não teve penetração, mas desde então minha filha está inquieta, agressiva e só quer ficar sozinha. Lá na delegacia eles já até agendaram um psicólogo para iniciar um acompanhamento”, revelou.

O homem, que está foragido, deixou uma carta para a família em que confessa o crime e ameaça tirar a própria vida. Em um dos trechos ele diz. “tentei ser gente, mas não deu. Pisei na bola de novo, vacilei, não sei onde vocês vão me encontrar, mas estará só minha alma. Abusei de uma garota de cinco anos e por isso vou me matar. Adeus”. 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui