BH tem mais um ato em frente ao Carrefour após morte de João Alberto: ‘Vidas negras importam’

0

Um grupo de pessoas se manifestou, na manhã desta quarta-feira (25), em frente ao supermercado Carrefour, na Avenida Barão Homem de Melo, no bairro Nova Suíça, na Região Oeste de Belo Horizonte.

O protesto é por causa da morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, que foi espancado em uma loja do grupo, em Porto Alegre, na quinta-feira, véspera do Dia da Consciência Negra.

“Indignado com a morte e com a declaração do presidente e do vice [da República] de que não existe racismo”, disse o advogado Vicente Batista de Souza, uma das pessoas que protestavam.

Em nota, o Carrefour informou que entende que as manifestações que estão ocorrendo são legítimas e compartilha do mesmo sentimento. O supermercado disse ainda que está à disposição para criar um debate com a sociedade, buscando soluções para que casos como este não voltem a acontecer.

Logo que o ato começou, por volta das 10h, o supermercado fechou as portas e passou a controlar a saída dos clientes.

Uma das faixas carregadas pelos manifestantes informava: “O STF reconheceu o racismo no Brasil desde a aprovação da ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) Nº 186, em 26/04/2012. Vidas negras importam sim”.
 
Protesto em frente ao supermercado Carrefour — Foto: Flávia Cristini/TV Globo

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui