Coronavírus: 134 mortes foram registradas em MG em 5 dias; são 9.050 óbitos

0

Primeiro boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) em cinco dias, o relatório desta terça-feira (3) indica que 134 mortes pelo novo coronavírus ocorridas em Minas Gerais entraram para a lista nesse período, bem como cerca de 6.000 registros recém-recebidos de mineiros diagnosticados com a Covid-19. Frente os acréscimos subiu para 9.050 o número de óbitos no estado pela doença, e para 361.156 a quantidade de infectados entre os meses de março e este início de novembro.

Entretanto, contadas apenas as horas transcorridas de segunda-feira (2) para cá, sabe-se que foram registradas três mortes e outros 326 casos ligados à Covid-19. O balanço estadual destaca também que entre os infectados até hoje, apenas 21.191 permanecem sob acompanhamento, estando os demais recuperados do coronavírus. Apesar de relatórios completos não terem sido publicados no feriado prolongado iniciado no Dia do Servidor Público, na sexta-feira (30), e encerrado nessa segunda-feira (2) com Finados, os dados diários foram publicados em painel epidemiológico disponível no site da SES-MG.

O documento desta terça-feira (3) não contém novidades em relação à quantidade de cidades mineiras sem diagnósticos de Covid-19. O número permanece em 850, e os municípios de Cedro do Abaeté, Pedro Teixeira e São Tomé das Letras mantêm-se sem casos da doença. Belo Horizonte é a cidade que, na contramão, concentra o maior número de moradores diagnosticados com o coronavírus.

Eram 46.471 na quinta-feira (30), indicador que chegou a 47.079 nesta terça, o que representa um aumento na ordem de 608 novos casos. A quantidade de mortes também cresceu na capital mineira, tendo subido de 1.471 para 1.493. Sabe-se até o momento que 651 municípios de Minas Gerais já registraram óbitos ligados à infecção, e o índice de letalidade da doença está em 2,5%.

Estatísticas indicam que a enfermidade é principalmente fatal entre os mineiros com mais de 60 anos – eles representam 80% das mortes ocorridas no estado e que estão relacionadas à Covid-19. A média de idade entre os óbitos confirmados está em 71 anos. Outro dado contido no documento aponta que 75% das pessoas que perderam a vida para a doença eram portadoras de comorbidades anteriores, sendo as doenças do coração e o diabetes as mais comuns entre elas.

Aparecem também na lista de comorbidades mais frequentes as pneumopatias, as doenças renais, as neurológicas e a obesidade, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). Outro dado importante é que para cerca de 35.400 mineiros que adoeceram após serem infectados foi necessária internação hospitalar nas redes pública ou privada – este dado refere-se a números registrados desde o início da pandemia.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui