Cruzeiro precisa vencer 13 de 16 jogos e tem menos de 1% de chance de acesso

0

Felipão já adiantou em sua última coletiva que não falaria mais sobre a possibilidade de acesso com os jogadores e também com a imprensa. E realmente as duas últimas rodadas, com empates dentro do Mineirão, jogaram um banho de água fria nas pretensões imediatas do time celeste quanto ao retorno à Série A. O Super.FC ouviu o matemático Moacir Martinez sobre as chances de acesso e também queda do time à Série C. 

Para seguir sonhando com a volta à primeira divisão, o Cruzeiro precisa vencer 13 dos próximos 16 jogos que lhe restam. Uma margem extremamente pequena de erro. O departamento de matemática da UFMG calcula o time celeste com menos 0,97% de probabilidade de acesso. 

“Empatar em casa é péssimo. Não foi uma boa rodada para o Cruzeiro. Ele continua naquela situação. Das 16 partidas que faltam, ele tem que fazer 13 para chegar ali e ser o quarto colocado, mais ou menos. Estou calculando o seguinte: o time celeste hoje tem 25 pontos. Para classificar em quarto colocado, ele teria que ter mais ou menos 64 pontos. Para definir um time na Série A, do jeito que está, vai ser no ponto a ponto, número de vitórias, número de gols, mas a luta ali é essa. O Cruzeiro tem que fazer pelo menos 13, porque ele chegaria com 64. Pode ser que ele faça, por exemplo, 12, e chegue no 61 e consiga, mas não é o habitual. O habitual é que das 16 partidas, ele ganhe 13  Não é fácil”, ressaltou Moacir. 

Em contrapartida, em relação ao rebaixamento à Série C, Moacir mantém a projeção otimista de que não mais ameaçará o clube estrelado. A chance de queda da Raposa hoje é de 13,7%, segundo aponta o departamento de matemática da UMFG. O que preocupa mesmo o professor Moacir é o alto rendimento dos times que ocupam as primeiras posições da tabela da Série B.  

“O empate para o rebaixamento resolve. É onde que o pessoal não está pontuando. Então qualquer ponto que você colocar, está valendo. Agora, lá em cima, você vê que está alta a média. .A provável campeã será a Chapecoense, você vê que ela deslocou completamente. A barra ali em cima está pesada, é muito difícil chegar ali. Você tem que pontuar e o pessoal lá de cima não pontuar. Aí fica difícil”, finalizou o matemático. 

O próximo rival do Cruzeiro é justamente a líder Chapecoense nesta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), e será válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A Raposa vem na 15ª posição, com 25 pontos, e não perde há oito partidas. A Chapecoense lidera o torneio, com 47 pontos e 16 jogos de invencibilidade na Série B. 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui