Dentista de Três Corações faz parte de equipe que leva tratamento a refugiados venezuelanos

0
Dentista de Três Corações integra equipe que leva tratamento a refugiados venezuelanos — Foto: Arquivo pessoal/Ana Paula Mendes

Uma dentista de Três Corações (MG) integra uma equipe de seis profissionais que levam tratamento de saúde bucal aos refugiados venezuelanos em Pacaraima, no estado de Roraima, no Norte do país. A Caravana de Dentistas da Organização Humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF), saiu neste fim de semana para o estado, onde fica até o dia 4 de dezembro.

De acordo com dados da Agência da ONU para Refugiados (Acnur), o Brasil já conta com mais de 40 mil refugiados venezuelanos reconhecidos. Essa imigração é resultado de uma crise política, econômica e social que acontece na Venezuela.

A FSF é uma organização não governamental mantida através de doações de produtos ou pelo apadrinhamento. Segundo a dentista, a saúde bucal dessas pessoas tem caráter importante, já que muitos chegam ao Brasil em condições ruins. “É uma campanha emergencial, a pedido do Exército Brasileiro vamos intervir no socorro aos refugiados da Venezuela em relação a saúde bucal.”

A instituição conta com 53 polos de trabalho, com centros de acolhimento que oferecem alimentação, tratamentos de saúde e toda assistência para que os refugiados possam se restabelecer no país. O atendimento odontológico, além de tratar a saúde bucal, também consegue melhorar a estética dental dos refugiados, o que facilita até mesmo a reinserção ao mercado de trabalho.

Ana Paula contou que se sente muito grata em participar, desde 2016, do projeto. “Penso que a nossa tarefa aqui na Terra não se resume somente entre as quatro paredes do consultório. Quando nos damos a chance de poder ajudar, fazer o impossível e o possível para aliviar uma dor ou aumentar a autoestima de um irmão, resgatando seu sorriso, não tem preço que pague”.

Os interessados podem acompanhar o projeto, realizar doações e saber mais como participar diretamente do projeto através do site do Fraternidade Sem Fronteiras.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui