Escolinhas são autorizadas a reabrir em Passos, que também liberou eventos

0

Oito meses após o início da pandemia do novo coronavírus em Minas Gerais, as escolinhas de educação infantil receberam autorização do município de Passos, na região Sul do Estado, para reabrir as portas e retornar às atividades lúdicas presenciais para grupos de crianças. O decreto publicado no mês de outubro, e que libera o funcionamento dessas instituições, entrou em vigor nessa terça-feira (3). O documento determina que as brincadeiras aconteçam fora das próprias escolas, em locais predeterminados, e com orientação do comitê da Secretaria de Saúde. A estratégia pretende garantir que medidas de higiene e de combate à Covid-19 sejam adotadas e cumpridas à risca pelas escolinhas.

Outra exigência imposta pelo decreto é que as atividades realizadas pelas instituições de educação infantil permaneçam restritas a grupos com, no máximo, 20 crianças. Em contrapartida, a legislação municipal mantém a suspensão das aulas presenciais, por tempo indeterminado, nas escolas públicas e particulares, creches e cursos estudantis. Estão liberados apenas os treinamentos presenciais, mas também limitados a grupos com 20 pessoas e seguindo os protocolos sanitários determinados pelos órgãos públicos – esta medida, no entanto, já está em vigor desde o início do mês de outubro.

Em relação às confraternizações, o novo decreto vigente já nesta quinta-feira (4) estabelece permissões para a realização de festas, shows e eventos em boatos, salões de festas e serviços de bufês, em espaços particulares e mesmo comerciais. Entretanto, para garantir limite à aglomeração, a Prefeitura Municipal de Passos limitou a capacidade dessas celebrações a cem pessoas. Além disso, deverá ser observada um limite de lotação máxima de 30% da capacidade dos espaços, se a capacidade máxima for inferior a cem pessoas. A liberação gradual de atividades mais sensíveis frente à pandemia do coronavírus é um fruto da situação do município que, hoje, encontra-se na onda verde do programa Minas Consciente – o que detém o menor nível de alerta em relação à Covid-19.

Outras mudanças referentes a liberações na cidade também estão contidas no decreto. Uma delas refere-se à capacidade de pessoas por mesa em bares, lanchonetes e restaurantes. A partir dessa quarta-feira já está permitida a ocupação de até seis pessoas por mesa nesses espaços comerciais, isto se a mesa for própria para até seis pessoas. Caso contrário, o município admitirá que sejam unidas duas mesas para quatro pessoas.

O documento também garante que, enquanto o município permanecer na onda verde, bares, restaurantes e templos religiosos vão poder organizar apresentações artísticas e culturais para seus clientes, desde que adotadas as medidas de segurança e de higiene. Aliás, foram autorizadas justamente as atividades religiosas sem restrição a rituais e programações, desde que obedecida a capacidade limite de 30% do máximo de cada templo.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui