Quatro moradores de ocupação que pegou fogo no Castelo, em BH, são presos suspeitos de agredir homem até a morte

0

Dias antes de um incêndio que atingiu uma ocupação no bairro Castelo, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, um crime bárbaro envolvendo moradores do local foi registrado. Nesta quarta-feira (25), a Polícia Civil divulgou detalhes da investigação, que levou à prisão de três homens e de uma mulher.

A vítima, Edson Silva Estêvão, de 32 anos, foi agredido até a morte, no dia 18 de outubro, com golpes de machado, martelo, pedaços de pau e barras de ferro. Segundo as investigações, a motivação foi discussão por um suposto furto de celular.

A briga começou do lado de dentro da ocupação e terminou em assassinato, no meio da rua. Parte da ação foi registrada por câmeras de segurança.

“Importante frisar que a vítima era conhecida dos autores. Eles ocupavam um prédio. O que houve na verdade foi uma brincadeira de pegar o celular e falar que não vai devolver. Começaram a se exaltar e acarretou toda cadeia de agressões”, disse o delegado Guilherme Catão.

Cerca de duas semanas depois do crime, a ocupação pegou fogo e mais de 20 moradores precisaram ser socorridos. Segundo a polícia, os casos não têm relação.

Depois do incêndio, um acordo foi firmado e as pessoas que viviam no local deixaram o prédio.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui