Estações do Move Metropolitano são destruídas por ação de vândalos na MG-010

0

Vidraças recém-instaladas na estação Serra Verde do Move Metropolitano, no bairro Canaã, na região de Venda Nova, não duraram sequer uma noite e amanheceram nesta quinta-feira (3) novamente destruídas pela ação de vândalos. Esta não é a única estação do transporte público intermunicipal atacada de forma corriqueira na MG-010. Outro exemplo é a estação Parque São Pedro que está fechada por tempo indeterminado até que se encontre uma solução permanente para os episódios de depredação que ali são frequentes.

Ônibus metropolitanos mantém a rota pela MG-010, mas usuários estão impedidos de entrar na estação cujas vidraças também estão quebradas e o interior coberto por tapumes para impedir que novos ataques aconteçam – à manhã desta quinta-feira (3), passageiros que foram até a estação Serra Verde também foram obrigados a esperar ônibus na parte externa a ela em função do ato de vandalismo ocorrido no período da noite.

Por um lado, se a estação do bairro Canaã será liberada nas próximas horas para usuários, não há previsão de retomada do serviço normal na Parque São Pedro, como esclarece Marcos Negraes, gerente de operações do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano (Sintram).

“A estação Parque São Pedro continuará fechada pelos constantes atos de vandalismo que ocorrem no local. A Serra Verde abrirá hoje mais tarde. Em relação a Parque São Pedro, nós estamos entrando em contato com as diversas autoridades da área da segurança pública para encontrar uma solução mais adequada e duradoura para evitar essas situações. Ela foi novamente atacada há uma semana, depois de ter sido revitalizada. Nós vamos solicitar uma reunião para que seja definida essa solução mais duradoura, para resolver de uma vez por todos o problema para a população”, detalhou.

Com relação à Serra Verde, ele esclareceu que as vidraças quebradas na madrugada haviam sido colocadas nessa quarta-feira (2). “Ontem uma equipe de manutenção trocou os vidros, e essa noite infelizmente a estação Serra Verde novamente teve os vidros quebrados”. Além de gerar transtornos à população que necessita diariamente do transporte público metropolitano, a destruição de estações pela ação de vândalos que chegam a arremessar pedras contra vidraças incorre em elevado prejuízo financeiro.

De acordo com o gerente, anualmente é gasta quantia superior a R$ 1 milhão para manutenção de estações metropolitanas na MG-010, sendo que grande parcela desses recursos é empregada para conserto de equipamentos depredados. “Nós temos um investimento de manutenção anual nessas estações, algo em torno de R$ 1,3 milhão por ano, cerca de R$ 120 mil por mês. Mas, a maior parte desse custo se deve a problemas ocasionados por atos de vandalismo”, concluiu.

Funcionamento de estações na MG-010

Após as primeiras medidas de restrição à circulação de pessoas em Belo Horizonte em função da pandemia do novo coronavírus, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano (Sintram) optou por encerrar temporariamente o funcionamento de estações de transferência ao longo da MG-010. “Logo no início da pandemia, nós desativamos as sete estações na MG-010 por conta da baixa demanda de passageiros. Nesse período, elas passaram por uma processo de manutenção com readequações e melhorias, aproveitando este momento de paralisação”, afirma Negraes.

Em nota à manhã desta quinta-feira (3), o sindicato detalhou que houve queda de até 80% na demanda de passageiros em função das medidas de isolamento social. Até agora, quatro estações foram entregues à população após reforma com troca de piso, equipamentos de validação e de controle de entrada de passageiros e outras duas estão em etapa de conclusão. Em relação à estação Parque São Pedro, ela será revitalizada, mas a entrega foi adiada em função dos atos de vandalismo.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui