Quadrilhas de tráfico de drogas são desmanteladas durante operação ‘Coalizão’ no Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro

0
Armas foram apreendidas durante operação ‘Coalizão’ em Patos de Minas e região — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Armas, drogas e veículos foram apreendidos, e 25 pessoas presas, durante a operação “Coalizão” em combate a quadrilhas envolvidas com o tráfico de drogas e outros crimes no Triângulo e Alto Paranaíba.

A ação, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) juntamente com as polícias Militar e Civil, foi desencadeada nesta quinta-feira (10) em Patos de Minas, Presidente Olegário, Guimarânia, Uberaba e Patrocínio.

Segundo o promotor Cleber Couto, chefe do Gaeco em Patos de Minas, a investigação está em curso desde abril desse ano e, durante a operação, foram desmantelados quatro núcleos criminosos.

Operação ‘Coalizão’, do Gaeco é feita em Patos de Minas e região e conta com apoio das polícias Civil e Militar — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Nesta quinta-feira foram oito pessoas presas com mandados de prisão preventiva e 17 em flagrante. Também foram expedidos 53 mandados de busca e apreensão, além de sequestro de veículos.

Drogas apreendidas em Patos de Minas durante investigação — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Também foram presas 19 pessoas desde abril, das quais algumas ainda permanecem detidas, e duas armas de fogo, dentre elas uma submetralhadora, foram apreendidas.

Foi informado ainda que o grupo traficava maconha, crack, cocaína e drogas sintéticas.

Participam da operação 165 policiais militares, dez policiais civis, delegados, viaturas caracterizadas e descaracterizadas, aeronaves, drones, agentes do Grupo de Combate às Organizações Criminosas (Gcoc), promotores de Justiça e agentes públicos do MPMG.

Apreensão feita pela PM durante operação Coalizão em Patos de Minas — Foto: PM/Divulgação
Operação em Patos de Minas e região investiga quadrilha envolvida com tráfico de drogas — Foto: PM/Divulgação
Armas, munição e dinheiro apreendidos na Operação Coalizão — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui