Nova remessa de vacinas contra a Covid-19 deve chegar em uma semana, afirma Zema

0
Romeu Zema concede entrevista exclusiva ao MG1 para falar sobre vacinação contra Covid-19. — Foto: TV Globo

Via G1 Minas Gerais 

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), concedeu uma entrevista exclusiva ao MG1, em que falou sobre a chegada da vacina contra a Covid-19 ao estado e sobre a distribuição das doses pelos municípios e início da vacinação.

Veja a seguir os principais trechos da entrevista:

1- Que hora a vacina chega

“Nós ainda não temos a definição do horário porque ela não foi informada pelo Ministério da Saúde, mas neste momento nós sabemos que vários aviões e caminhões já estão distribuindo essas vacinas por todo o Brasil. A previsão é que ainda nesta tarde a vacina chegue aqui a BH.”

 

2- Como será a distribuição aos municípios

“Todo o estado vai receber a vacina na sua capital, estaremos recebendo o primeiro lote em Belo Horizonte, e já montamos, junto com as forças de segurança do estado, principalmente Polícia Militar, Polícia Civil e Bombeiros, a distribuição, que vai ser a maior da história. Vamos utilizar todas as aeronaves, aviões e helicópteros para que as 28 regionais do estado sejam abastecidas com maior agilidade possível. Estando nas 28 regionais, fica muito fácil para qualquer um dos 853 prefeitos fazer a retirada, porque elas estão espalhadas, é coisa de poucas horas de deslocamento de carro.”

3- Público-alvo da vacinação agora

“Lembro aqui que a prioridade são os profissionais de saúde, que estão expostos a riscos, os idosos que estão em instituições de longa permanência e os indígenas. Esse primeiro lote de vacinas é destinado a esse público. O público em geral tem que aguardar. Não haverá filas, não há o que fazer no momento. A prioridade é essa. Estaremos recebendo mais vacinas em uma semana e gradualmente essa faixa etária vai abaixar.”

4- Produção de vacina para atingir população em geral

Dentro de uma semana devemos receber mais uma remessa, segundo a programação do Ministério da Saúde. Não seria a melhor solução a produção continuar e ficar armazenada. Como é um caso de vida ou morte, à medida que a produção avança está sendo distribuído. Seria muito contraproducente aguardar o Brasil acumular 200 milhões de doses para só então vacinar as pessoas. Quantas vidas seriam perdidas nesse intervalo? Não só no Brasil como no mundo todo o processo está indo passo a passo e priorizando aqueles que estão mais expostos a riscos.”

 

5- Vacina suficiente para as duas doses

“Há vacina suficiente sim. O que está acontecendo é que a capacidade de produção não é suficiente para montar esse estoque em uma semana. Mas à medida que vacina está sendo produzida, vamos ter, a cada semana que passa, um número maior de pessoas sendo vacinadas. Tudo está caminhando para que a imunização venha a atingir todos os brasileiros. Temos a vacina para uma próxima data, que com certeza vai ser questão de dias, de acordo com produção.”

6- Insumos no estado

“Aqui em Minas Gerais adquirimos mais de 50 milhões de seringas e agulhas, 21 milhões já estão distribuídos pelo estado para atender a vacinação. Quero tranquilizar os mineiros que nós, desde o início da pandemia, nos antecipamos, compramos 1.040 respiradores, temos hoje a menor taxa de mortalidade do Brasil, e estamos planejando a vacinação desde setembro do ano passado.”

7- Critério de distribuição por município

“Nossa secretaria de Saúde tem hoje mapeado no estado o quanto cada município precisa ter de doses para atender esse público-alvo que eu disse: profissionais de saúde, indígenas e idosos em instituições de longa permanência. Essa primeira etapa de distribuição, que estará acontecendo hoje, amanhã, vai obedecer esses critérios, a cada município, de acordo com a quantidade de pessoas nessa situação.”

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui