Vacinação: cidades do Centro-Oeste de Minas se preparam para iniciar a imunização contra a Covid-19

0
aúna, Formiga, Oliveira e Bom Despacho divulgaram as propostas de imunização. Região ainda não tem data definida para começar a imunizar

Via G1 Centro – Oeste

Nesta segunda-feira (18), Itaúna, Formiga, Oliveira e Bom Despacho divulgaram as propostas de imunização contra a Covid-19 (veja abaixo). Dois imunizantes tiveram a autorização para uso emergencial aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) neste domingo (17). A princípio, por orientação do Governo Federal, somente serão imunizados grupos prioritários. No entanto, caberá aos municípios definir como se dará a campanha nas cidades. Ainda não há uma data certa para começar a vacinação no Centro-Oeste de Minas.

Apesar disso, seringas e agulhas que serão utilizadas para aplicar a vacina começaram a ser distribuídas nesta segunda para os municípios que compõem a Superintendência Regional de Saúde (SRS), com sede administrativa em Divinópolis.

Plano de imunização

Bom Despacho

De acordo com a Prefeitura, quando as vacinas chegarem, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) vacinarão os pacientes, incluindo as novas unidades: Rosário II e Babilônia, no horário das 7h às 19h.

As unidades São Vicente, Aeroporto, Santa Marta e JK, que trabalham em horário estendido, terão a aplicação da vacina até as 21h.

A Prefeitura disse ainda que as equipes das UBSs contam com enfermeiros especializados, técnicos em enfermagem para atuação exclusiva na sala de vacina, recepcionistas, seguranças e agentes de saúde.

Sobre a logística, a Prefeitura afirma que tem veículos e equipe exclusiva, composta por enfermeiros, técnicos em enfermagem e motoristas para realização de vacinas fora das unidades, com material de apoio para orientação, tendas e toda infraestrutura necessária.

Em relação ao local onde as vacinas serão armazenadas, o município disse que terá total segurança. A vacina será armazenada em câmara fria, com gerador de energia e alarme. A meta é vacinar todas as pessoas dos grupos de risco e depois a população geral.

Formiga

A Prefeitura de Formiga divulgou que, após reunião realizada nesta segunda, os técnicos da Secretaria Municipal de Saúde esperam que as primeiras doses da vacina cheguem ao município ainda esta semana.

Apesar disso, o cronograma estipulado pela Secretaria Municipal de Saúde tem pelo menos quatro etapas de vacinação.

A primeira fase, que inclui as duas doses, deve imunizar trabalhadores da área de saúde, idosos com mais de 75 anos e idosos acima de 60 anos que estejam institucionalizados. Para isso, seriam necessárias pelo menos 18.218 doses.

Na segunda fase seriam contemplados os idosos de 60 a 74 anos; um total de 19.108 doses. A terceira fase entrariam pessoas diabéticas, hipertensas, com doença pulmonar, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, obesidade grave, pacientes oncológicos, transplantados e pacientes com anemia falciforme.

 

Um total de 61.286 doses seriam aplicadas no município.

Itaúna

Em Itaúna, o plano de imunização foi divulgado pelo prefeito Neider Moreira em vídeo enviado à imprensa.

“O município de Itaúna já tem o plano de imunização concebido, estamos na fase pré-campanha, terminando de fazer a averiguação necessária de todos os equipamentos que serão utilizados, câmaras frias, câmaras de vacinação nas Unidades de Saúde, temos 23 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Em 22 UBSs nós temos sala de vacinação e câmara de vacina. Estamos fazendo toda manutenção preventiva e concebendo toda a programação especial de vacinação, em especial para os primeiros quatro grupos que serão vacinados. Pessoas da área da saúde, idosos com comorbidades e transplantados. Além disso, professores da rede de ensino”, concluiu.

Oliveira

Em Oliveira, de acordo com a Prefeitura, a vacinação deve começar pelos grupos prioritários conforme recomendação do governo federal e Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG).

“Primeiro vamos vacinar os trabalhadores da saúde in loco, vamos aos hospitais e postos de saúde. Temos cerca de mil profissionais. E também, idosos em domicílio e idosos com comorbidades. A gente vai deslocar cerca de 20 carros, utilizar todos os nossos profissionais de saúde da rede básica para fazer essa vacinação em torno de uma semana. Esperamos que a vacina seja entregue em larga escala, para que os municípios consigam fazer a imunização o mais rápido possível”, afirma o secretário de saúde, Lucas Lasmar.
 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui