Homem de 47 anos é preso após matar idoso com golpes de marreta e enterrar corpo, em São Francisco

0
Idoso foi morto com golpes de marreta — Foto: Polícia Militar/ Divulgação

Via G1 Grande Minas 

Um homem de 47 anos foi preso suspeito de matar um idoso, de 68, com golpes de marreta e enterrar o corpo em uma construção dentro de casa, em São Francisco, no Norte de Minas. Celson Conceição Souza estava desaparecido desde o dia 8 de fevereiro e o corpo foi encontrado nesta quinta-feira (18) após levantamentos das Polícias Civil e Militar.

“No momento da abordagem, o suspeito entrou em contradição e depois acabou confessando o crime. Os dois eram amigos e o homem contou que convidou o idoso para tomar um suco na casa dele, e aproveitou o momento de distração para agredi-lo com uma marreta de ferro. Assim que a vítima morreu, ele pegou o corpo e enterrou em um cômodo da casa, que estava sendo construído”, explicou o tenente Fábio Martins Marcelino.

 

Corpo da vítima foi encontrado enterrado em um cômodo em construção na casa do suspeito — Foto: Polícia Militar/ Divulgação

De acordo com a nota enviada pela Polícia Civil, o homem também afirmou que o crime foi encomendado por uma pessoa que tinha uma dívida com a vítima.

“Pelo assassinato, o suposto mandante iria pagar uma quantia de R$ 50 mil. No entanto, a veracidade dessa motivação ainda é investigada. A Polícia Civil está apurando também o fato de que um dia após o desaparecimento da vítima, o autor teria tentado efetuar um empréstimo em seu nome”.
 
Corpo foi encontrado enterrados após levantamentos das Polícias Civil e Militar — Foto: Polícia Militar/ Divulgação

Ainda segundo a PC, o corpo do idoso estava em um buraco de aproximadamente um metro e foi retirado com auxílio de coveiros.

O suspeito foi indiciado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, “por motivo fútil, de forma cruel, o que dificultou a defesa da vítima”. Ele também irá responder por ocultação de cadáver e se condenado, a pena pode chegar a 30 anos de reclusão. Até a publicação desta reportagem, ele não tinha advogado de defesa.

A Polícia Civil esclareceu que a vítima e o suspeito não tinham registros criminais. As investigações continuam.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui