Prefeituras de 150 cidades de Minas Gerais liberam reabertura do comércio

0
Segundo o governador do Estado, 150 prefeituras liberaram a reabertura de estabelecimentos comerciais

Mais de 150 prefeituras de Minas Gerais liberaram a reabertura de estabelecimentos comerciais que tinham sido fechados com o intuito de reduzir os riscos de disseminação do coronavírus.

A afirmação foi feita na última terça-feira (7) pelo Governador Romeu Zema (Novo), que afirmou que o Estado está preparando diretrizes para orientar demais prefeituras que queiram seguir o mesmo caminho. O Estado tem 853 municípios.

Durante entrevista promovida pelo banco BTG Pactual e transmitida pelo YouTube, Zema afirmou que dados mostram que a pandemia em Minas Gerais tem crescido a um ritmo mais lento do que o registrado há uma ou duas semanas.

Ele lembrou que, diferentemente de outros Estados, 80% da população mineira vive em cidades do interior e que muitas são cidades de 5 mil a 10 mil habitantes, onde a propagação do vírus tende a se dar de forma muito mais lenta do que em cidades grandes.
Diante desse quadro, Zema, como tem afirmado, disse que o governo está analisando uma eventual medida que permita a flexibilização das medidas a começar por algumas regiões com nenhum ou poucos casos de coronavírus.

“Mais de 150 prefeitos na data de hoje já liberaram o comércio por iniciativa própria, porque eles entenderam que uma cidade sem caso [de contaminação] ou com uma propagação muito lenta não justificaria essas medidas”, disse.

Além do comércio não essencial, escolas públicas e privadas foram fechadas em todo o Estado, por ordem de Zema, no fim de março, como forma de conter o avanço da pandemia no Estado.
“Nós vamos estar criando um critério onde vamos dar um conforto maior para os prefeitos. Porque muitos não fizeram isso [não relaxaram as restrições] por receio. E muitos fizeram indevidamente”, disse. “Mas essa decisão vai ficar a cargo dele que está lá, vivenciando a realidade. O nosso governo vai dar as diretrizes.”seu jornalismo.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui