Homem assassina companheira asfixiada em mata de Santa Luzia

0

Um homem de 37 anos foi preso após ter assassinado a companheira, no bairro Ribeiro de Abreu, em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O crime ocorreu no Dia dos Namorados (12). A prisão foi realizada na última sexta-feira (18), mas o resultado da investigação foi apresentado na manhã desta segunda-feira(21), no Departamento Estadual de Operações Especiais (deoesp).

Conforme a polícia, o homem conhecia a rotina da companheira, com quem ele foi casado durante 16 anos. Ele seguiu e matou a mulher enquanto ela ia para o trabalho. ” A mulher sempre cortava caminho por uma mata próximo da casa dela para ir para o trabalho, lá ele nos contou que matou a vítima asfixiada”, explicou a delegada que acompanhou o caso, Fabíola Oliveira.

O laudo do IML, responsável por revelar a exata causa da morte da vítima, ainda vai ficar pronto.

De acordo com a polícia, o corpo da manicure de 36 anos, foi encontrado em uma parte da mata de difícil acesso. “Precisamos do auxílio dos bombeiros. Próximo ao corpo da vítima encontramos esmaltes. O corpo dela não estava em estado de decomposição avançado”, detalhou a delegada.

Segundo a polícia, depois do crime o homem usou o telefone da vítima para mandar mensagem para uma amiga dela dizendo que havia fugido por ter contraído dívidas com um traficante.

Premeditação e vingança

Segundo a delegada que acompanhou o caso, o assassinato foi premeditado e motivado por vingança. O homem estava morando com parentes na cidade de São Gotardo, no Alto Paranaíba, há aproximadamente três meses e retornou para Belo Horizonte, somente para cometer o crime.

De acordo com a delegada, em março deste ano, o homem havia levado a esposa para a mesma mata, em que ele a amarrou e espancou, mas ela conseguiu fazer ele mudar de ideia e voltar para a casa.” Moradores da região bateram nesse homem, por causa dessa agressão ele foi embora para São Gotardo, e resolveu se vingar da companheira, por isso”, contou Fabíola.

Prisão

Depois de ter matado a companheira, o homem retornou para São Gotardo, onde foi preso. “Foi difícil prender o homem que ficou por muitas horas escondido em uma mata na região. Contamos com o auxílio da polícia de São Gotardo e de um helicóptero”, lembrou Fabíola.

Versão do acusado

O homem será ouvido ainda nesta segunda-feira (21), mas disse que matou a mulher porque ela queria matá-lo. “Eu não queria matar ela, fui obrigado, ela que queria me matar”, disse o acusado.

A Polícia Civil refuta tal versão. ” Ele premeditou o crime, matou a mulher porque não aceitava o fim do relacionamento e também porque queria se vingar dela, por ter sido agredido – resultado do que ele feza ela em março”, concluiu a delegada.

O homem não possuía passagens pela polícia. Ele está preso e vai responder por feminicídio e outras qualificações que ainda serão avaliadas pela polícia.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui