Homem é condenado a 57 anos de prisão, em Tumiritinga

0
Homem foi detido nessa quarta-feira e, segundo a PC, confessou o crime — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Via G1 Vales de Minas Gerais 

Um homem foi condenado a 57 anos de prisão pelos crimes de feminicídio e homicídio, segundo divulgou o Ministério Público nessa quarta-fera (6). As vítimas eram a mulher dele, de 28 anos, e o irmão dela, de 19.

De acordo com o Ministério Público, o crime aconteceu em agosto de 2017, no município de Tumiritinga. Os dois irmãos foram mortos a golpes de marreta enquanto dormiam.

No dia seguinte, quando os crimes foram descobertos, as duas filhas da vítima com o autor, uma delas de quatro anos, dormiam ao lado do corpo da mãe. Já o irmão, tio das meninas, estava em um outro cômodo.

Prisão do autor

O homem, de 65 anos na época, foi preso e autuado em flagrante pela Polícia Civil. Segundo a PC, inicialmente, ele havia negado ter sido o autor dos crimes. Contudo, a filha mais nova contou à polícia que presenciou o crime. Após esse depoimento, ele confessou.

“Nós fizemos uma entrevista com a criança e ela contou o que viu. Ela falou: ‘papai bateu na mamãe’. Perguntei onde tinha batido e ela disse ‘ele bateu aqui’, apontando para a cabeça. Eu perguntei depois o que aconteceu e ela falou que sua mãe tinha dormido; ela deitou do lado da mãe e começou a alisar sua cabeça, até ela mesmo dormir. No final a criança disse ‘assim que minha mãe acordar ela vai te contar o que aconteceu’ ”, contou o delegado Douglas Veloso, que investigou o caso.

Ainda segundo o delegado, o homem estava junto com a mulher há 13 anos. A motivação seria porque a vítima tinha intenção de se separar, por questões de trabalho. De acordo com a polícia, vizinhos relataram que brigas entre o casal eram constantes.

Dinâmica do crime

Irmãos foram mortos com golpes de marreta — Foto: Thiago Lopes/Inter TV dos Vales

Para a Polícia Civil, o homem planejou o duplo homicídio. Ele foi até a cidade de Mantenópolis, no Espírito Santo, onde, na presença de testemunhas, renovou os documentos de habilitação e comprou uma luva, que seria utilizada no crime. Ele permaneceu na cidade por um dia, quando retornou para São Vitor (MG), distrito de Governador Valadares, e ficou em um assentamento com outros amigos.

No dia do crime, ele levou os amigos a um bar e depois retornou para o alojamento simulando que iria dormir. Por volta das 2h da manhã, quando todos entraram para os quartos, o homem foi até o bar próximo do local onde estava, pegou uma moto e foi até a casa dos irmãos, em Tumiritinga. Chegando no imóvel, ele acertou os dois com golpes de marreta na cabeça.

Para que a polícia não desconfiasse, o homem também simulou um furto, levando a televisão que estava na casa. Ele disse ainda, durante o depoimento inicial, que o crime poderia ter sido cometido, porque seu ex-cunhado teria envolvimento com drogas.

Na época, segundo a PC, o autor foi autuado por duplo homicídio e feminicídio, por se tratar de uma agressão doméstica contra sua ex-mulher.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui