Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG), abre inscrições para 2.184 vagas em cursos técnicos gratuitos

0
Inscrições estão abertas até 2 de dezembro e podem ser feitas pela internet. Pela primeira vez, será disponibilizada a versão em Braille da íntegra dos dois editais.

Via G1 Grande Minas 

Estão abertas as inscrições para 1º Processo Seletivo 2022 do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG). São ofertadas 2.184 vagas em cursos técnicos gratuitos, presenciais e a distância, em 13 cidades.

Segundo o IFNMG, “não haverá aplicação de provas para os candidatos, que serão selecionados por desempenho escolar, ou seja, por notas ou conceitos obtidos em disciplinas e séries que variam dependendo do curso escolhido e que devem ser comprovadas por histórico escolar ou documento equivalente.”

As inscrições estão abertas até 2 de dezembro e podem ser feitas pela internetOs cursos oferecidos são de dois tipos:

  • Integrados: Para quem quer fazer, ao mesmo tempo, no IFNMG, o curso técnico e os três anos do ensino médio.
  • Concomitantes e subsequentes.: Para quem está cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio em outra escola ou para quem já concluiu o ensino médio.

Pela primeira vez, será disponibilizada a versão em Braille da íntegra dos dois editais. A solicitação pode ser feita pela internet. Em breve, as versões em Libras também serão publicadas.

“Para solicitar o edital em Braille, o(a) candidato(a) deve encaminhar mensagem para o e-mail acoesinclusivas@ifnmg.edu.br, informando nome completo, onde vai retirar a cópia (campus, Reitoria ou Cead), telefone de contato com DDD e qual o número do edital de interesse.”

O canal para esclarecer dúvidas sobre o 1º Processo Seletivo 2022 é o e-mail concursopublico@fundacaocefetminas.org.br.

Sobre os cursos integrados

Segundo o IFNMG, estão sendo oferecidas 1.489 vagas nos Campi Almenara, Araçuaí, Arinos, Diamantina, Janaúba, Januária, Montes Claros, Pirapora, Porteirinha, Salinas e Teófilo Otoni. Esses cursos são presenciais, mas as aulas podem ser realizadas de forma remota por causa da pandemia, situação que vai depender de cada município onde há a oferta das oportunidades.

“No momento da inscrição, é necessário preencher todos os itens do formulário, inclusive o formulário socioeconômico. O CPF a ser informado é obrigatoriamente do(a) candidato(a) e não dos pais, nem de qualquer outro responsável ou representante.”

Os candidatos precisam ainda anexar ao formulário de inscrição o histórico escolar ou documento equivalente que comprove as notas ou os conceitos de disciplinas do 6º e 7º anos do ensino fundamental que serão usados para classificação.

Cursos técnicos concomitantes/subsequentes

Conforme o IFNMG, estão sendo oferecidas 695 vagas em cursos presenciais nos Campi Almenara, Araçuaí, Januária, Montes Claros e Pirapora. As aulas também podem ser realizadas de forma remota por causa da pandemia, situação que vai depender de cada município onde há a oferta das oportunidades.

“As vagas para cursos na modalidade a distância são do Campus Diamantina, por meio dos polos de apoio presencial do Serro e de Itamarandiba, e do Cead, que fica em Montes Claros. Esses cursos preveem encontros presenciais para cumprir parte da carga horária de atividades, no entanto, a ocorrência desses momentos também vai depender da situação da pandemia.”

Os requisitos para a inscrição incluem preenchimento de formulários, inclusão do CPF e do histórico escolar ou documento equivalente.

“Para os cursos concomitantes/subsequentes, serão usadas notas ou conceitos de disciplinas do 7º, 8º e 9º anos do ensino fundamental e, no caso dos cursos ofertados apenas como subsequentes, serão consideradas notas ou conceitos de disciplinas do 1º ano do ensino médio. As disciplinas a serem consideradas mudam de acordo com o curso pretendido.”

Cotas e heteroidentificação

O IFNMG informou que metade das vagas é destinada para egressos de escolas públicas, candidatos de baixa renda, autodeclarados pretos, pardos e indígenas e pessoas com deficiência. Da outra metade das vagas, 5% são reservadas para pessoas com deficiência e outros 5%, para quem veio de Escolas Família Agrícola (EFA). O candidato deve declarar, no formulário de inscrição, quando categoria irá concorrer.

“Toda a documentação comprobatória necessária para garantir o ingresso do candidato via vagas reservadas deverá ser apresentada no momento de solicitação de matrícula.”

O instituto esclarece que os candidatos classificados que se autodeclararem pretos e pardos, terão que se apresentar diante de uma banca que vai realizar a heteroidentificação. Quem se recursar a esse procedimento, terá a matrícula recusada.

“A banca baseia-se exclusivamente nos aspectos fenótipos do(a) candidato(a), que é o conjunto de características visíveis, a exemplo de cor da pele, textura do cabelo, formatos do rosto, lábios e nariz. A ascendência não é levada em conta, ou seja, não importa que pais, avós ou bisavós sejam negros – pretos ou pardos. Além disso, não serão considerados quaisquer registros (civis ou militares) ou documentos.”

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui