Ministério Público Federal acompanha investigações sobre a queda do avião que matou a cantora Marília Mendonça

0
Bimotor caiu em uma cachoeira em Caratinga, em Minas Gerais — Foto: Carlos Eduardo Alvim/TV Globo

Via G1 Minas Gerais 

O Ministério Público Federal (MPF) em Minas Gerais informou, por meio de nota nesta quarta-feira (17), que acompanha as investigações sobre a queda do avião que provocou a morte da cantora Marília Mendonça e de mais quatro pessoas em Caratinga, na Região Leste de Minas Gerais, no último dia 5.

Um dia após o acidente, considerando que a apuração das causas do acidente está a cargo do Centro de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), o MPF instaurou procedimento para acompanhar a apuração das circunstâncias pelos órgãos federais responsáveis.

O órgão explicou que, nesse procedimento, foi enviado ofício ao 3º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) requisitando o encaminhamento do relatório final do acidente, quando então será analisada a necessidade de adoção das medidas cabíveis.

Também foi pedido que, caso constatado algum elemento que confirme riscos à segurança do tráfego aéreo, que o fato seja comunicado imediatamente ao MPF antes mesmo da conclusão das investigações. O procedimento administrativo é de acompanhamento e não tem caráter de investigação cível ou criminal.

Para finalizar, como determina a lei, as fontes de informação do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Sipaer) são protegidas e foi decretado sigilo do procedimento.

A aeronave

Infográfico mostra local do acidente que vitimou Marília Mendonça — Foto: Arte G1

O avião que caiu era um Beechcraft King Air C90a, um bimotor bastante utilizado na aviação executiva no mundo inteiro, da companhia de táxi aéreo PEC.

A aeronave fabricada em 1984 tinha capacidade para 6 passageiros e estava em situação normal de aeronavegabilidade, ou seja, estava dentro dos parâmetros para fazer esse tipo de transporte, e autorizado para a aviação executiva.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que o avião não tem caixa-preta.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui