Moradores de prédio do DF que desmoronou ficarão em hotel até sexta

0

As famílias que foram desabrigadas após um prédio desabar em Taguatinga, cidade a 25 quilômetros do centro de Brasília, terão ampliadas até a próxima sexta-feira (14/1) a hospedagem em hotel da região. A prorrogação também prevê os custos com alimentação das pessoas prejudicadas.

De acordo com a assessoria de imprensa dos proprietários do imóvel atingido, como todas as unidades do prédio eram alugadas, os acordos com os moradores estão sendo conduzidos para a reparação imediata de pertences, somada à indenização por danos e aborrecimento.

“O proprietário contratou uma equipe técnica para fechar o prédio com tapumes, a pedido da Defesa Civil. A parte mais vulnerável, que são os fundos do prédio, já foi fechada. Amanhã [quinta-feira], concluirão o fechamento de todo o edifício”, informa o comunicado.

Ainda segundo a nota oficial,  “o proprietário segue prestando as informações necessárias para a condução das  investigações, tomando as medidas cabíveis para minimizar os impactos do ocorrido, bem como atento às  necessidades de apoio às famílias impactadas pelo acidente”, frisou.

Vídeo: veja o momento em que prédio desaba no Distrito Federal

Riscos

Mais cedo, na manhã desta quarta-feira (12/1), os homens do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) entraram no edifício que desabou na QS AE 20 de Taguatinga, na semana passada, para analisar o interior do prédio.

O CBMDF também entrou na edificação ao lado do prédio que ruiu. De acordo com informações preliminares, o prédio vizinho, que é residencial, também estaria comprometido e com “pilares envergados”.


0

 

Desabamento

Esta foi a segunda vez que a corporação estrou no prédio que desabou. Até então, as equipes de salvamento teriam adentrado os escombros apenas para salvar animais de estimação de moradores.

Os dois edifícios continuam isolados e os moradores estão impedidos de entrar para recuperar qualquer objeto. Na terça-feira (11/1), a Defesa Civil do Distrito Federal decidiu não entrar no prédio e disse que esperaria “sinais de estabilidade”, para iniciar uma possível recuperação dos objetos pessoais de moradores.

Após avaliação feita na manhã desta terça, a Defesa Civil do Distrito Federal constatou que a situação do edifício está “pior por dentro do que por fora”.

De acordo com o coronel Rossano Bonerth, os elementos estruturais do prédio estão severamente danificados.

“Fizemos incursões rápidas hoje, com segurança, para poder verificar as estruturas do prédio. Vimos que as paredes estão muito comprometidas. O lado de dentro está pior do que o lado de fora. Com rachaduras generalizadas”, explica o engenheiro chefe da Defesa Civil.

A Defesa Civil não vai permitir, ainda, a entrada de moradores para retirar pertences de moradores. A equipe de topografia deve continuar a análise da movimentação do edifício.

Veja o momento em que o prédio desabou:

Cerca de 100 moradores foram retirados às pressas do prédio pouco antes de a estrutura desabar. A evacuação foi feita pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), que foi chamado pelos próprios residentes, há uma semana, na quinta-feira (6/1).

Exclusivo: veja o momento em que prédio desaba no Distrito Federal

Fotos tiradas antes e depois do incidente mostram os estragos na edificação de cinco pavimentos e quatro andares que fica na QSE Área Especial 20, Lote 20, em Taguatinga Sul. O pedido de socorro foi motivado pelo aumento nas rachaduras do prédio. Durante a evacuação, os inquilinos conseguiram retirar apenas bens menores dos apartamentos.

O post Moradores de prédio do DF que desmoronou ficarão em hotel até sexta apareceu primeiro em Metrópoles.