Neymar – O Caos Perfeito, da Netflix, não alivia para o craque

0

Na próxima terça-feira (25/1), a Netflix disponibiliza em seu catálogo o documentário Neymar – O Caos Perfeito, que repassa toda a trajetória do atual craque do PSG e da Seleção Brasileira, começando desde a infância em Praia Grande (SP) até a final da edição 2020 da Champions League, na qual equipe de Paris foi derrotada pelo Bayern de Munique.


0

 

Com direção do estreante David Charles Rodrigues e produção executiva de LeBron James e Maverick Carter, os três episódios do documentário levam o espectador para os bastidores da indústria que é Neymar Jr., explorando, além do atleta habilidoso e uma superestrela do futebol mundial, quem é o homem por baixo da camisa 10.

E aí, não há como fazer um documentário honesto sobre Neymar sem abordar as inúmeras polêmicas que o jogador coleciona em sua vida e carreira. O Caos Perfeito não foge disso. Logo após surgir como uma das maiores promessas do futebol brasileiro no Santos e demonstrar todo seu potencial midiático, Neymar não demorou para ser chamado de “monstro” pelo técnico Renê Simões. Em um jogo contra o Atlético-GO, o craque do Peixe ofendeu os próprios companheiros e seu treinador, uma das primeiras controvérsias públicas que viriam a marcá-lo.

Ao mesmo tempo em que assume seus erros, Neymar mostra uma postura desafiadora frente às críticas, batendo de frente com a imprensa, torcedores e seu pai. As interações e declarações de Neymar sênior, aliás, são alguns dos momentos mais sinceros do documentário, revelando uma relação pai/filho tumultuosa e fraturada que, como o próprio jogador admite, atualmente é muito mais profissional do que afetuosa.

Outros momentos de vulnerabilidade também são reservados às derrotas e lesões que teimam em fazer parte da carreira de Neymar. O documentário passa pela difícil adaptação no Barcelona, quando Messi encontrou o brasileiro chorando no vestiário após um jogo particularmente difícil; o golpe do colombiano Zúñiga, que o tirou da Copa de 2014 e quase o paralisou fisicamente; e os constantes desfalques no PSG, que minaram sua relação com os torcedores de Paris.

Depoimentos “sincerões” – além de torcedores insatisfeitos do PSG, o jornalista Juca Kfouri reforça o quanto a falta de foco de Neymar o afastou do “limite de seu talento” – são um bom contraponto à presença dos parças e do verdadeiro time de estrelas do futebol mundial (Beckham, Messi, Suárez, Mbappé, entre outros) que enaltecem o talento do brasileiro.

Neymar – O Caos Perfeito pode não ser um mergulho detalhado sobre a psique de um dos jogadores mais polarizantes e talentosos do futebol brasileiro e mundial, mas também evita cair na fácil armadilha que seria de fazer uma peça publicitária de cerca de três horas para enaltecer o craque. Assim como o próprio jogador, a verdade deve estar mais ou menos no meio: nem anjo, nem demônio. E o documentário é uma janela sobre o que se perde e o que se ganha em ser Neymar.

Avaliação: Muito bom

O post Neymar – O Caos Perfeito, da Netflix, não alivia para o craque apareceu primeiro em Metrópoles.