Homem que matou 9 cães queimados vivos está foragido em MG

0
Os animais foram queimados dentro de um terreno baldio e deixados junto de amontoado de lixos

Apesar de identificado, homem que colocou fogo em nove cães em Uberaba, sendo duas cadelas e sete filhotes, na noite do último sábado (23/2), ainda não foi encontrado pela Guarda Municipal (GMU) que está à frente do caso, juntamente com a Polícia Civil (PC) e Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Na busca por justiça, a Sociedade Uberabense de Proteção aos Animais (Supra), por meio de sua advogada Lourdes Machado, entrou com uma ação no MPMG por meio da Promotoria do Meio Ambiente.

“Enviei a representação com fotos, vídeos e um boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM) com relatos de testemunhas. Além disso, constatei que o suspeito já tem passagens pela polícia, já ficou preso. Faz pouco tempo que saiu da cadeia e estava cumprindo pena. Então, na representação ao MP, coloquei essa informação também, ou seja, ele não é mais réu primário”, ressaltou a advogada.

Ela destacou também em sua representação os requintes de crueldade usados pelo homem. “O que ele fez com os animais foi muito cruel e isso já pesa um pouco mais contra ele. E a gente sabe, inclusive coloquei na petição, que 80% dos assassinos começam com crimes contra animais”, considerou Lourdes Machado.

No dia do crime, a GMU havia informado que duas cadelas foram mortas, já que até então não haviam sido encontrados os corpos carbonizados dos sete filhotes de uma delas. O crime aconteceu em terreno baldio do bairro Jardim Califórnia.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui