Tesouro: 70% dos servidores de cargos comissionados pedem exoneração

0

Após Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada de forma virtual nesta sexta-feira (13/5), os servidores do Tesouro Nacional decidiram entregar 70% dos cargos comissionados. Um ofício com a decisão foi encaminhado ao secretário Paulo Fontoura Valle.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores e Técnicos Federais de Finanças e Controle, o Unacon Sindical, a medida é uma reação à “ausência de proposta oficial de reestruturação para a carreira de Finanças e Controle”.

Os funcionários pedem recomposição salarial, reestruturação de carreiras, exigência de nível superior para ingressar nos cargos da carreira e alinhamento remuneratório com carreiras correlatas do Executivo Federal.

Presidente do Unacon Sindical, Bráulio Cerqueira aponta que o próximo passo é a greve da categoria. Os servidores farão nova paralisação na próxima semana e marcaram nova AGE para decidir sobre a definição de greve.

“Uma política salarial discriminatória é inaceitável. Caso se concretize, a remuneração da carreira de Finanças e Controle passaria a representar apenas 60% de outras carreiras com o mesmo grau de complexidade e a mesma posição estratégica para o Estado”, defendeu Cerqueira.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

O post Tesouro: 70% dos servidores de cargos comissionados pedem exoneração apareceu primeiro em Metrópoles.