Contra fraudes, Mastercard testa operações com reconhecimento facial

0

De olho num futuro hiperconectado, a Mastercard desenvolveu uma nova identidade digital, o ID Network. A tecnologia, que cria um link para operações apenas com o reconhecimento facial, foi apresentada a empresários na manhã desta quarta-feira (22/6), no Brasil 21, em Brasília.

 


0

Segundou explicou a vice-presidente sênior da Identidade Digital da Mastercard, Sarah Clark, a solução proporcionará mais agilidade, além de ser uma barreira contra fraudes. Futuramente, a Mastercard cogita pagamentos por meio da biometria.

“Sim, este [pagamento pela biometria] é certamente o futuro”, pontuou Clarck aos presentes. No DF, a empresa fechou parceria com o Brasil 21 para um piloto. O complexo hoteleiro e de eventos usará a ferramenta a fim de aprimorar serviços de recepção de hóspedes e visitantes.

O CEO da IDCBR, Leonardo Alam, afirma que a solução deve funcionar a níveis nacional e mundial. “Hoje foi um marco na vida do projeto. Foi o dia em que a Mastercard nos validou. Depois do evento, várias empresas procuraram a IDC [Digital Identity Channel] para entender e participar do piloto”, contou.

O mesmo projeto também está em fase testes na Austrália e em Singapura, que já contam com um ecossistema digital bastante amadurecido. Há tratativas para um piloto nos Estados Unidos, junto com uma empresa do setor de viagens. Além disso, a Mastercard negocia parceria no Reino Unido.

Leia entrevista com Sarah Clark:

Como podemos explicar o projeto?
Ele fornece uma identidade digital para as pessoas reutilizarem. Por exemplo, ao entrar em um prédio, não precisa apresentar documentos, tirar fotos. Com o ID Network você pode simplesmente usar o telefone. O mesmo vale para universidades, viagens, transporte público. É para verificar que você é você e confirmar seus dados. O ID Network deve transformar esses processos mais fáceis“.

O projeto é seguro?
A segurança dos dados é um grande foco da Mastercard. Nós queremos que a pessoa seja portadora dos próprios dados. Antes deles serem compartilhados, a pessoa é avisada e dá o consentimento. Privacidade dos dados é um direito de cada um. Nós acreditamos que dados são compartilhados e vendidos sem que as pessoas saibam. Por isso, queremos que o ID Network seja parte da solução. Além disso, o ID deve ajudar a reduzir casos de fraude“.

Qual o retorno das pessoas que já utilizaram o sistema?
Nós fizemos uma pesquisa em uma universidade que utilizou o piloto do projeto. Perguntamos se era fácil de usar. E a resposta foi que 97% dos estudantes disseram que sim. O que acho que precisamos melhorar é a explicação sobre a segurança de dados e privacidade. O retorno nos mostra que as pessoas se preocupam com isso e querem ter clareza”.


0

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

 

O post Contra fraudes, Mastercard testa operações com reconhecimento facial apareceu primeiro em Metrópoles.