Idec detecta excesso de agrotóxicos em alimentos de origem animal

0

Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) verificou sinais de resíduos de agrotóxicos em 14 dos 24 produtos analisados de categorias dos alimentos ultraprocessados de origem animal, como derivados de carne e leite, mais consumidos no Brasil.

O Idec analisou produtos de oito diferentes categorias e foram identificados resquícios de pesticidas em empanados de frango (nugget), requeijão, linguiça suína, mortadela, salsicha e hambúrguer de carne bovina. Para o instituto, os resultados são “bastante preocupantes”.

Confira o levantamento completo:

Idec Tem Veneno Nesse Pacote Volume 2 by Metropoles on Scribd

Contudo, o estudo não possui a diretriz de identificar se a quantidade desses resíduos é prejudicial ou não à saúde humana. O Idec ressalta que Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não estabelece limites máximos de resquícios de agrotóxicos em produtos ultraprocessados, mas aponta bases comparativas a partir de alimentos-base.

No levantamento, o Idec afirmou que enviou notificações para todas as empresas responsáveis pelos produtos em que havia resíduos de pesticidas. Além disso, os dados foram encaminhados ao Ministério da Agricultura e à Anvisa.

As marcas onde foram identificados mais tipos de agrotóxicos são: Nugget (Seara), Requeijão (Vigor), Requeijão (Itambé), Nugget (Perdigão), Nugget (Sadia), Nugget (Sadia), Linguiça Suína (Seara), Mortadela (Perdigão), Mortadela (Seara), Salsicha (Sadia), Salsicha (Perdigão), Salsicha (Aurora), Hambúrguer bovino (Sadia), Hambúrguer bovino (Perdigão) e Hambúrguer bovino (Seara).

“Essas descobertas reforçam a necessidade de mudanças em nosso sistema alimentar (…) Não é por acaso que esses produtos são promovidos por agressivas estratégias de publicidade que induzem ao seu consumo excessivo”, afirmou o instituto.

O Idec informou ter encomendado a análise a um laboratório que é referência nacional, acreditado pelo Inmetro, credenciado e pelas autoridades de fiscalização. A metodologia utilizada é capaz de identificar até 653 resíduos de agrotóxicos.

O post Idec detecta excesso de agrotóxicos em alimentos de origem animal apareceu primeiro em Metrópoles.