NY decreta estado de emergência em meio a surto de varíola dos macacos

0

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, decretou estado de emergência no estado, nessa sexta-feira (29/7), em resposta ao aumento no número de casos de varíola dos macacos. Até o anúncio, o estado havia registrado 1,4 mil notificações da doença. A maioria está concentrada na cidade de Nova York.

“Esta ordem nos permite responder mais rapidamente e permite que os profissionais de saúde tomem medidas adicionais que ajudarão a vacinar mais nova-iorquinos”, escreveu Hochul no Twitter. A medida vale até 28 de agosto.

No início da semana, o governo dos Estados Unidos destinou 110 mil doses adicionais da vacina contra a varíola dos macacos de um total de 800 mil que serão distribuídas. Cerca de 80 mil das doses vão para a cidade de Nova York e 30 mil para o departamento de Saúde do estado.

Em Nova York, homens adultos que fazem sexo com homens e que tiveram múltiplos parceiros durante um período de 14 dias estão aptos a se vacinarem. O grupo é considerado prioritário, pois a doença tem se espalhado especialmente, mas não exclusivamente, entre eles. Pessoas que tiveram contato com infectados também estão elegíveis para a vacinação.

A transmissão do vírus da varíola dos macacos ocorre, principalmente, por meio do contato com secreções respiratórias, lesões de pele das pessoas infectadas ou objetos que tenham sido usados pelos pacientes. Até o momento, não há confirmação de que ocorra transmissão por via sexual, mas a hipótese está sendo cogitada pelos cientistas.

O período de incubação do vírus varia de sete a 21 dias. Os sintomas costumam aparecer 10 ou 14 dias após o momento da infecção. Os primeiros sinais são febre, mal-estar e dor. Cerca de três dias depois, os pacientes passam a apresentar bolhas pelo corpo – parecidas com as da catapora. A doença termina em um período entre três e quatro semanas.

O post NY decreta estado de emergência em meio a surto de varíola dos macacos apareceu primeiro em Metrópoles.