Varíola dos macacos: Saúde do DF cria Centro de Operações Emergenciais

0

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) criou o Centro de Operações Emergenciais (COE) para atuar no enfrentamento e combate à varíola dos macacos.

A portaria encontra-se publicada no Diário Oficial do DF (DODF) desta terça-feira (2/8). Os serviços serão coordenados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, com participação de representantes de outros diversos setores da pasta.

A expectativa do Centro de Operações Emergenciais é analisar os padrões de ocorrência, distribuição e confirmação dos casos suspeitos de Monkeypox ocorridos no Distrito Federal, além de elaborar os fluxos e protocolos de vigilância, assistência e laboratório para o enfrentamento da doença e recomendar ações que visem a capacitação dos servidores da SES-DF e das unidades privadas conveniadas ou não ao SUS-DF, de forma a ampliar a resposta para essa emergência de saúde pública de importância internacional.


0

O COE atuará por um período de três meses, podendo haver a prorrogação por períodos consecutivos, após análise da situação epidemiológica da ocorrência da varíola dos macacos no DF.

Infectados

O DF tem 38 casos confirmados de infecção por varíola dos macacos, também conhecida como Monkeypox. Entre os pacientes há uma mulher e 37 homens. Os dados constam no balanço mais recente feito pela Secretaria de Saúde do DF.

De acordo com a pasta, a faixa etária dos infectados é de 20 a 59 anos, sendo que 20 dos 38 pacientes têm entre 30 e 39 anos.

Pelo menos 15 regiões administrativas do DF registraram casos de Monkeypox. Entre elas, Plano Piloto, Guará e Águas Claras são as com maior incidência, tendo, cada uma, cinco casos ou mais.

A secretaria ainda investiga outros 97 casos suspeitos de infecção pela varíola. Até o momento, 12 casos foram descartados.

O post Varíola dos macacos: Saúde do DF cria Centro de Operações Emergenciais apareceu primeiro em Metrópoles.