Estudo propõe técnica inusitada para resistir a lanches fora de hora

0

Depois de um dia difícil, é muito comum recorrer à comida como um escape para o alívio do estresse e acabar exagerando no consumo de frituras e guloseimas. Porém, um novo estudo feito na Universidade de Lincoln, na Inglaterra, sugere uma prática diferente para controlar os lanches calóricos fora de hora: ouvir alguns tipos de música.

A psicóloga Annemieke van den Tol, coautora do estudo, analisou quantos lanches as participantes da pesquisa comiam depois de ouvir certos estilos musicais para entender como as canções atuam no enfrentamento de emoções negativas. O resultado divulgado no Festival Britânico de Ciência (British Science Festival), organizado pela Universidade de Montfort, em Leicester, sugere que a estratégia pode ajudar algumas pessoas a perder peso.

As mulheres que ouviram músicas que despertavam sentimentos de raiva ou tristeza – como Back To Black, de Amy Winehouse; Mockingbird, de Eminem; e In The End, do Linkin Park – comeram metade dos lanches oferecidos, em comparação com as voluntárias que não ouviram música. As que escutaram canções com letras de consolo – como Fix You, do Coldplay, ou Lay Me Down, de Sam Smith – consumiram cerca de um terço a menos.


Publicidade do parceiro Metrópoles 1


Publicidade do parceiro Metrópoles 2


Publicidade do parceiro Metrópoles 3


Publicidade do parceiro Metrópoles 4


Publicidade do parceiro Metrópoles 5


0

Os pesquisadores acreditam que o efeito pode estar relacionado à liberação de de dopamina e serotonina que acontece enquanto se escuta música. Os dois são conhecidos como hormônios da felicidade por despertarem sensações de prazer, satisfação e aumento da motivação. Na prática, as pessoas se sentem mais satisfeitas emocionalmente e precisam recorrer menos à comida de conforto.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

O post Estudo propõe técnica inusitada para resistir a lanches fora de hora apareceu primeiro em Metrópoles.