Paulo Guedes minimiza críticas ao governo Bolsonaro: “Militância”

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, procurou minimizar, nesta terça-feira (20/9), críticas que o governo Bolsonaro tem recebido. Para ele, os ataques são “narrativas políticas, militância”, já que os indicadores econômicos, segundo ele, “são positivos”.

Como exemplos desse cenário positivo, o ministro citou a queda da inflação e a melhora dos índices de desemprego no país. A declaração de Guedes foi feita durante evento com empresários do setor supermercadista (Abras), em São Paulo.

O ministro da Economia participou de forma remota. Ele também criticou indiretamente o petista Luiz Inácio Lula da Silva, o principal adversário do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições deste ano.

“Tem candidato falando que criou 10 milhões de emprego em oito anos de mandato e nós criamos em dois anos”, afirmou Guedes.

O titular da economia citou que o atual governo gerou 16 milhões de empregos em dois anos, após o “fundo do poço da Covid até hoje”, sendo 5,7 milhões formais e quase 10 milhões informais.

Números do IBGE

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados em setembro último indicam que a taxa de desemprego no Brasil recuou para 9,3%, queda de 1,8 ponto percentual em relação ao primeiro trimestre do ano. Este é o menor índice para o segundo trimestre do ano desde 2015, quando o instituto computou taxa de 8,4%. Na ocasião, a economia estava em recessão.

A população desempregada corresponde a 10,1 milhões de brasileiros, total que caiu 15,6% (menos 1,9 milhão de pessoas desocupadas) em relação ao trimestre anterior, e 32% em relação à comparação anual.

As estatísticas oficiais consideram população desempregada como a parcela de brasileiros que está sem trabalho e segue em busca de recolocação no mercado. Quem não tem emprego e não está em busca de uma vaga não entra no cálculo.

O post Paulo Guedes minimiza críticas ao governo Bolsonaro: “Militância” apareceu primeiro em Metrópoles.