Trio é condenado a 30 anos por matar vítima na porta de banco no DF

0

Três assaltantes que mataram a tiros um homem na porta de um banco, em agosto de 2021, foram condenados a duras penas após julgamento ocorrido no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Dois dos réus foram sentenciados a 30 anos de reclusão e o terceiro, a 27 anos. As investigações que resultaram na decisão foram conduzidas pela Coordenação de Repressão a Crimes Patrimoniais (Corpatri), da Polícia Civil do DF.

Em 16 de agosto do ano passado, um homem de 58 anos acabou baleado durante um assalto em frente a uma agência do Banco do Brasil, na QNN 1, em Ceilândia. Os criminosos chegaram ao local em um Chevrolet Onix prata, por volta das 9h45. Um deles estava armado, anunciou o roubo e efetuou dois disparos contra a vítima.

Os assaltantes fugiram do local em seguida. O homem baleado foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que o encaminhou ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). No entanto, ele não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Veja vídeo do momento do crime:

As penas

O primeiro dos condenados, Gabriel Tavares Alves, teve pena fixada pela Justiça em 27 anos, dois meses e 20 dias de reclusão. Ele terá de cumprir a pena em regime fechado. O segundo assaltante, Rafael Cesar da Silva, foi condenado a 30 anos, pena máxima estipulada pelo Código Penal Brasileiro. O mesmo ocorreu com o último criminoso, Edivaldo de Araújo de Paula.

Todos já estavam presos preventivamente quando o julgamento ocorreu. Eles cumprirão o restante da pena no complexo penitenciário da Papuda.

 

O post Trio é condenado a 30 anos por matar vítima na porta de banco no DF apareceu primeiro em Metrópoles.