Vídeo mostra pastor com Bolsonaro, e não o presidente da Coreia do Sul

0

Esta checagem foi realizada por jornalistas que integram o Projeto Comprova, criado para combater a desinformação, do qual o Metrópoles faz parte. Leia mais sobre essa parceria aqui.

Conteúdo investigado: vídeo mostra reunião entre Bolsonaro e emissários sul-coreanos, que dão diversos presentes ao presidente. A postagem indica que o homem nas imagens seria o presidente da Coreia do Sul. Além disso, a publicação recomenda aos leitores pesquisar a sede do Instituto Ipec. Isso é uma menção a postagens que acusam erroneamente a empresa de pesquisas de ter o mesmo endereço do Instituto Lula.

Onde foi publicado: Instagram, Twitter, Youtube, Kwai e TikTok.

É FALSA a postagem no Twitter sugerindo que o presidente da Coreia do Sul deu presentes ao presidente Jair Bolsonaro (PL) em encontro presencial e que, além disso, teria feito uma oração pelo brasileiro.

O Comprova considera falso qualquer conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.

Na verdade, o homem que aparece nas imagens é o pastor sul-coreano Ock Soo Park. Ele veio ao Brasil para participar da Conferência Mundial do Congresso de Líderes Cristãos (CLF). Em seu site pessoal, não há menções a cargos exercidos no governo da Coreia do Sul. O atual presidente do país asiático é Yoon Suk-yeol, que iniciou seu mandato em 10 de maio de 2022.

No dia 7 de junho, Park e outros membros de sua comitiva se encontraram com Bolsonaro. O momento foi transmitido no Facebook de Bolsonaro e consta na agenda oficial do presidente. O vídeo já foi verificado por outras agências de checagem, que identificaram o mesmo conteúdo em outras redes sociais.

Alcance da publicação

Até o dia 22 de setembro, a postagem no Twitter tinha 162 compartilhamentos e 644 curtidas. Este conteúdo foi enviado ao Comprova por leitores por meio do nosso número de WhatsApp, o (11) 97045-4984.

O que diz o autor da publicação

O Comprova procurou a autora da publicação, identificada como Mayranne de Almeida Bandeira, por meio de mensagens diretas no Twitter. Não houve resposta até a publicação desta verificação.

Mayranne indica que faz parte da Secretaria de Comunicação (Secom) do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). O mesmo nome consta no cargo de primeira secretária geral do diretório do partido na Paraíba e secretária de comunicação na executiva nacional da legenda.

José Ronald Vieira Sales Junior, atual presidente do diretório paraibano do partido, confirmou que a mulher fazia parte da área de comunicação do partido no estado. Entretanto, segundo ele, Mayranne Almeida deixou o diretório do PTB em maio deste ano depois de um processo de reformulação na equipe que integrava a legenda na região. Sales Junior ressaltou que não possui informações sobre Mayranne e que não sabe se ela ainda participa das ações nacionais do PTB.

Diante disso, o Comprova procurou o diretório nacional da legenda, que informou: “A Mayranne já foi funcionária da Comunicação do PTB, mas está desligada do cargo desde maio. Ela não responde pelo PTB desde então”.

Como verificamos

A pesquisa no Google com as palavras-chave “Bolsonaro”; “reunião” e “Coreia do Sul” retornou para verificações sobre o mesmo vídeo feitas por outras agências de checagem (Aos Fatos, Boatos, Estadão Verifica e AFP Checamos).

Também foram consultados o site oficial do pastor sul-coreano Ock Soo Park e a página da Presidência da República do Brasil com a agenda oficial.

Pastor sul-coreano

Ao contrário do que sugere a postagem, a pessoa que aparece ao lado de Bolsonaro não é o presidente da Coreia do Sul. Trata-se do pastor Ock Soo Park, que veio ao Brasil para participar da Conferência Mundial do Congresso de Líderes Cristãos, realizada entre os dias 6 e 8 de junho deste ano. A participação dele foi confirmada nas redes sociais do evento.

No site pessoal de Ock Soo Park, aparece que ele atualmente é pastor da igreja Good News Gangnam e conselheiro da International Youth Fellowship (IYF). Não há menções a cargos exercidos no governo da Coreia do Sul na seção que descreve a carreira do pastor.

O atual presidente da Coreia do Sul é Yoon Suk-yeol. Ele foi eleito em 9 de março deste ano, como candidato do Partido do Poder Popular (PPP), e foi empossado em 10 de maio.

Reunião com Bolsonaro

O vídeo mostra trecho da transmissão ao vivo compartilhada no perfil oficial de Bolsonaro no Facebook, em 7 de junho. O encontro aconteceu no Palácio do Planalto, em Brasília, e consta na agenda oficial do presidente para a tarde daquele dia.

O pastor ainda se encontrou com membros da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados. Entre os presentes, estavam o vice-presidente da Casa, Lincoln Portela (PL-MG), os deputados Soraya Manato (PTB-ES) e Coronel Tadeu (PL-SP), e também o senador Marcos Rogério (PL-RO).

Ock Soo Park entrega presentes para o presidente e para membros da sua família, como a primeira-dama Michelle Bolsonaro. Na transmissão, ele também faz uma oração para Bolsonaro.

Endereço do Instituto Ipec

Na postagem verificada pelo Comprova, a autora também recomenda aos leitores pesquisar a sede do Instituto Ipec. Recentemente, conteúdos falsos afirmavam que a sede da empresa de pesquisa eleitoral funcionava dentro do Instituto Lula.

O Comprova já verificou a informação. A organização do ex-presidente está situada na rua Pouso Alegre, no bairro do Ipiranga, em São Paulo. Já o instituto de pesquisa tem sede na avenida Paulista, no bairro da Bela Vista, também na capital paulista. As duas sedes ficam distantes cerca de cinco quilômetros uma da outra.

A confusão pode acontecer porque as duas instituições tiveram a mesma sigla inicialmente, conforme explicado pela assessoria do ex-presidente Lula. “Ipec era o primeiro nome do Instituto Cidadania, que depois virou Instituto Lula.”

Por que investigamos

O Comprova investiga conteúdos que viralizaram nas redes sociais sobre a pandemia, as eleições presidenciais e políticas públicas do governo federal. Conteúdos enganosos, com informações erradas e fora de contexto, sobre candidatos podem alterar a percepção de eleitores sobre determinado político e suas ações.

Outras checagens sobre o tema

Aos Fatos, Boatos, Estadão Verifica e AFP Checamos também verificaram postagens com o vídeo.

Recentemente, o Projeto Comprova mostrou que vídeo foi manipulado para mostrar Bolsonaro à frente em pesquisa do Ipec; que fala em apoio a Bolsonaro foi feita por jornalista argentino e não por embaixador, como afirma vídeo, e que não é Fabio Assunção em vídeo de apoio a Bolsonaro e com críticas ao PT e à esquerda.

O post Vídeo mostra pastor com Bolsonaro, e não o presidente da Coreia do Sul apareceu primeiro em Metrópoles.