A aposta no PDT para o voto de Ciro no eventual 2º turno

0

Lideranças nacionais do PDT apostam, nos bastidores, que Ciro Gomes vai declarar “voto nulo” no eventual segundo turno entre Lula e Jair Bolsonaro este ano.

Segundo dirigentes pedetistas, Ciro já indicou a correligionários não haver chances de ele anunciar voto em Lula, a quem tem duramente criticado na campanha.

Um eventual apoio à reeleição de Bolsonaro também tem sido totalmente descartado pelo pedetista, que tem um histórico político de centro esquerda.

PDT deve aprovar “apoio crítico” a Lula

Diferente de Ciro, o PDT deve aprovar um “apoio crítico” a Lula no segundo turno, mesma postura que a sigla adotou em 2018, com Fernando Haddad, então presidenciável do PT.

Lideranças do partido também querem incluir na resolução uma proibição para que qualquer filiado declare publicamente apoio a Bolsonaro, sob risco de expulsão.

Com isso, os pedetistas teriam como opção ou declarar voto em Lula, ou manter a neutralidade, como deve ser o caso do candidato do PDT ao Palácio do Planalto.

Lideranças da sigla defendem ainda que, ao anunciar apoio crítico ao petista, o PDT se comprometa a não integrar  um eventual futuro governo Lula. Pelo menos no início da gestão.


Publicidade do parceiro Metrópoles 1


Publicidade do parceiro Metrópoles 2


Publicidade do parceiro Metrópoles 3


Publicidade do parceiro Metrópoles 4


Publicidade do parceiro Metrópoles 5


Publicidade do parceiro Metrópoles 6


Publicidade do parceiro Metrópoles 7


0

 

 

O post A aposta no PDT para o voto de Ciro no eventual 2º turno apareceu primeiro em Metrópoles.