Psicóloga ensina como lidar com ansiedade provocada pelas eleições

0

As eleições de 2022 têm sido marcadas por intensa polaridade, na qual os partidários dos dois principais candidatos à presidência – Lula e Bolsonaro – demonstram um nível de agressividade exacerbado.

A votação em primeiro turno neste domingo (2/10) ocorre em um clima tenso e foi antecedida, inclusive, por episódios de violência física entre militantes. Todo esse contexto contribui para que sentimentos de medo, raiva e ansiedade aumentem.

Segundo a psicóloga Cristiane do Valle, CEO da empresa de terapia on line IMND, as eleições mexem com a saúde mental das pessoas porque remetem a opiniões particulares, formadas dentro de circunstâncias, necessidades e histórias pessoais distintas.

“Os candidatos são escolhidos dentro de perspectivas e circunstâncias únicas, de modo que as divergências de opiniões são inevitáveis”, aponta. “Essas diferenças não devem, entretanto, ser tratadas de maneira incivilizada e, muito menos, resultarem em ações violentas”, completa.

A especialista deu algumas dicas para que as emoções relacionadas ao momento político sejam controladas:

1. Evite entrar em discussões políticas com pessoas que pensam diferente de você, afinal cada um tem uma opinião baseada em suas experiências e crenças;

2. Quando perceber que a conversa está indo para um caminho desagradável, mude de assunto, fale de coisas mais leves, e outros temas que vocês tenham em comum;

3. No dia das eleições, busque realizar atividades que sejam terapêuticas para você, como ler um livro, ver um filme ou aproveitar um hobby. Isso lhe ajudará a controlar a ansiedade até que saiam os resultados da votação;

4. Caso seu candidato não seja o vencedor, procure não ficar atento aos comentários desagradáveis ou provocativos. Caso ele ganhe, comemore sem tripudiar do outro.

O post Psicóloga ensina como lidar com ansiedade provocada pelas eleições apareceu primeiro em Metrópoles.