Reta final: Lula vai a ato na Paulista e Bolsonaro a motociata em SP

0

São Paulo e Brasília — Na véspera da votação, marcada para este domingo (2/10), os líderes nas pesquisas na corrida eleitoral escolheram a capital paulista — maior colégio eleitoral do país — para cumprir agendas pela manhã. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez uma caminhada de cerca de 1,5 km na capital de São Paulo, ao lado de Fernando Haddad e outros políticos. Bolsonaro, por sua vez, participou de uma motociata, acompanhado do ex-ministro da Infraestrutura e candidato ao governo do estado, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e apoiadores, como o empresário Luciano Hang.

Neste domingo, mais de 156 milhões de brasileiros estão aptos para ir às urnas para escolher presidente, governadores, senadores, deputados federais, distritais e estaduais nas eleições 2022. Os postulantes à Presidência estão em busca dos últimos votos, neste sábado (1º/10), véspera do pleito.

Debaixo de chuva, Lula participou do ato na capital. Ele acenou para uma multidão de apoiadores em carro aberto e foi ovacionado. O percurso começou na Rua Augusta, que teve o trânsito interrompido na altura da Avenida Paulista, e seguiu até o Parque Augusta. O tráfego em trecho da Avenida Paulista, sentido Consolação, também foi interditado.

Bolsonaro também foi recebido por apoiadores e motociclistas em São Paulo. “São muitas manifestações pelo Brasil de carros, motos, vários setores da sociedade. Não tem como não termos no mínimo 60% dos votos. Espero que isso de fato aconteça”, disse, ao chegar ao local. Lula não falou com a imprensa após o ato em São Paulo.

Além de Haddad, que lidera pesquisas para o governo de São Paulo, participaram do ato de campanha do petista Geraldo Alckmin (PSB), candidato a vice na chapa de Lula, Lúcia França (PSB), que concorre a vice-governadora na chapa de Haddad, e Márcio França (PSB), candidato ao Senado. Aloizio Mercadante, coordenador do programa de governo do petista, também esteve no local. Ele demonstrou otimismo com a possibilidade de vitória de Lula no primeiro turno.

“As pesquisas regionais que estão chegando apontam ainda um crescimento nessa reta final. Então é a primeira vez que a gente tem chances reais de vencer no primeiro turno e estamos acreditando nisso, trabalhando por isso e preparados para o segundo turno, se for necessário”, disse.

Bolsonaro saiu de Brasília às 7h e fez o primeiro passeio de moto que Bolsonaro ao lado de apoiadores às 10h, na Praça Campo de Bagatelle, Zona Norte da cidade de São Paulo.

Além de Tarcísio de Freitas, esteve acompanhado do ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes; o advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef; o empresário Luciano Hang, dono da Havan; os deputados federais Carla Zambelli (PL) e Hélio Lopes (PL), e o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

Assim que chegou a São Paulo, Bolsonaro foi recebido no aeroporto de Congonhas pelo humorista Carioca. Bolsonaro seguiu logo depois da motociata para Joinville (SC).

Tebet
A candidata do MDB à Presidência da República, Simone Tebet, participou, também na manhã deste sábado (1°/9), de um último ato de campanha às vésperas do primeiro turno das eleições. O evento ocorreu em São Paulo, na quadra da escola de samba Caprichosos do Piqueri.

“As pessoas começaram a perceber que existem alternativas a esse discurso de ódio, a essa polarização que está fazendo tão mal ao Brasil”, disse a candidata em referência ao debate realizado na Rede Globo na quinta-feira (29/9).

A senadora esteve acompanhada do prefeito da cidade de São Paulo, Ricardo Nunes. Mas, levou “bolo” do governador do estado, Rodrigo Garcia (PSDB).

O tucano começou o dia em uma carreata na zona sul da capital, depois participou de caminhada com apoiadores em Osasco, na grande São Paulo.

Ciro Gomes

Ciro Gomes, candidato à Presidência pelo PDT, terá agenda na tarde deste sábado. O pedetista participará de uma carreata ao lado do candidado a governador Roberto Cláudio (PDT), em Fortaleza (CE). A concentração será na Avenida Presidente Costa e Silva, às 15h.

Pela manhã, ele utilizou as redes sociais para pedir votos. Na publicação, o político usa uma foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PL), que concorre à reeleição.

Após inúmeras críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o pedetista passou a ser alvo da esquerda. Nas últimas semanas, a campanha adotou um tom mais agressivo em relação ao PT e marcou presença em programas voltados à audiência bolsonarista em uma tentativa de furar a bolha de influência do presidente em busca de votos.

A imagem mostra Ciro fazendo o número 12 com as mãos, referente ao seu partido. A foto foi tirada durante o debate feito na Rede Globo, na última quinta-feira (29/9), quando o candidato do PDT ficou ao lado de Bolsonaro.

O post Reta final: Lula vai a ato na Paulista e Bolsonaro a motociata em SP apareceu primeiro em Metrópoles.