Anvisa suspende uso e comercialização de pomada que causou cegueira

0

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou resolução para tirar de circulação a pomada modeladora de cabelo Cassu Braids e outros produtos fabricados pela Microfarma Indústria e Comércio Ltda. Só no Rio de Janeiro, mais de 200 notificações de casos de cegueira temporária e queimadura nos olhos surgiram após o uso da pomada.

De acordo com a Gerência-Geral de Inspeção e Fiscalização Sanitária da Anvisa, a pomada e demais produtos da empresa devem ser recolhidos. Além disso, está suspensa a comercialização, distribuição, fabricação, propaganda e uso do cosmético, “considerando os casos de intoxicação ocular provocados pelo produto”.

O documento publicado no Diário Oficial da União diz que as ações se dão por falta de “licença do órgão de vigilância sanitária local”.

Confira a publicação:

Recolhimento de pomada que causaria cegueira by Metropoles on Scribd

Durante a semana, o Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e de Inspeção Agropecuária (Ivisa-Rio) suspendeu a venda e o uso do produto e outros produtos fabricados pela Microfarma Indústria e Comércio Ltda.

Em postagem nas redes sociais, a Ivisa-Rio reforçou “a importância de adquirir e utilizar apenas produtos cosméticos regularizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”. Também reforçou o hábito de leitura dos rótulos, além de respeitar as instruções de uso e prazo de validade.

A investigação indicou que os efeitos adversos foram causados pelas pomadas modeladoras de cabelos distribuídas pelo Instituto Cassulinha Cabelos Comércio e Serviço Ltda, que tem situação inapta em órgãos competentes. Devido a isso, foi suspenso o uso do produto no estado do Rio de Janeiro.

The post Anvisa suspende uso e comercialização de pomada que causou cegueira first appeared on Metrópoles.