Chefe da máfia italiana foi preso enquanto esperava para fazer terapia

0

Matteo Messina Denaro, considerado o último líder da máfia siciliana, aguardava para fazer terapia no momento em que foi preso pela polícia italiana, nesta segunda-feira (16/1), em uma clínica particular, em Parlemo, capital da Sícilia, na Itália.

A informação foi confirmada pelas autoridades italianas nas redes sociais.

“Depois de 30 anos foragido, capturado pelo Carbinieri, o chefe da Cosa Nostra, Matteo Messina Denaro. Ele estava dentro de uma unidade de saúde onde havia ido para fazer terapias clínicas”, publicou o perfil oficial da Arma dos Carabineiros – uma das quatro Forças Armadas da Itália.

Jornais italianos noticiam que, além da busca por terapias clínicas, Denaro também trata um câncer de intestino, que teria debilitado sua saúde. A doença teria sido descoberta há mais de um ano.

Para buscar atendimento na clínica, o mafioso apresentava uma identidade falsa: Andrea Bonafede.

A polícia também confirmou que Denaro não resistiu à prisão e confessou ser o criminoso foragido. “Sou Matteo Messina Denaro”, disse aos policiais.

Juntamente com o mafioso, as autoridades italianas também prenderam Giovanni Luppino, que acompanhava o mafioso na ida à clínica de saúde.

Denaro tem 60 anos e é suspeito de envolvimento em diversos assassinatos, a maioria cometidos na década de 1990. Ele também é acusado de ataques a bomba em Florença, Roma, Milão e Sicília. No território siciliano, en 1992, Matteo estaria por trás da morte de dois promotores que estavam à frente de investigações contra a máfia: Giovanni Falcone e Paolo Borsellino.

A primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, comemorou a prisão no Twitter. “Uma grande vitória do estado que demonstra que não desiste diante da máfia. Após o aniversário da prisão de Totò Riina, outro chefe do crime organizado, Matteo Messina Denaro, é levado à justiça”, escreveu.

The post Chefe da máfia italiana foi preso enquanto esperava para fazer terapia first appeared on Metrópoles.