DF registra aumento de 57% no número de castrações de cães e gatos

0

Para conter a superpopulação de animais nas ruas e o avanço de zoonoses no DF — como a raiva –, o Governo do Distrito Federal (GDF) aumentou em 57% o número de castrações gratuitas de cães e gatos, entre 2019 e 2022.

Ao longo de 2022, o programa gratuito acolheu 13.596 cães e 7.008 gatos, somando machos e fêmeas. Em 2019, foram 9.055 cachorros e 4.016 felinos e felinas.

Segundo o Instituto Brasília Ambiental (Ibram-DF), em 2023, o governo planeja lançar um edital de chamamento para o credenciamento de clínicas para castração de 20 mil animais ao longo do ano.

Castração de cães

2022 – 13.596

2021 – 10.330

2020 – 3.478

2019 – 9.055

Castração de gatos (entre machos e fêmeas)

2022 – 7.008

2021 – 4.870

2020 – 1.654

2019 – 4.016

Para o Ibram-DF, o Programa de Castração de Cães e Gatos do órgão pode ser visto como um aliado para evitar o aumento do número de animais abandonados nas ruas.

Além do controle populacional, contribui para a redução das invasões de espécies domésticas nas Unidades de Conservação. Do ponto vista técnico, esta é a terceira maior ameaça à fauna e às espécies nativas.

Enxugando o gelo

Segundo a diretora-geral da Associação Protetora dos Animais do DF (ProAnima), Mara Moscoso, a castração é uma medida importante, mas os números são insuficientes.

“Se a gente pensar que uma gata procria a cada seis meses, o número de castrações ainda não consegue acompanhar. É preciso pensar em um programa de manejo populacional como um todo”, disse Mara.

Para a diretora-geral da ProAnima, isoladamente, mesmo aumentando, a castração é como “enxugar o gelo”. De acordo com Mara, o DF precisaria de uma política pública contra maus-tratos.

Maus-tratos

“Lembrando que o abandono é maus-tratos. O tutor que fizer isso pode ser preso em flagrante. Mas a fiscalização no DF ainda é fraca. O abandono é grave. Cada animal passa a procriar descontroladamente”, alertou.

A superpopulação sobrecarga os protetores nas ruas. E o problema é flagrado em todas as camadas da sociedade, indo dos condomínios de alto padrão até os bairros mais carentes do DF.

Para Mara, o DF também precisa trabalhar na educação e conscientização dos tutores. Além disso, o programa de castração gratuita também deveria buscar facilitar o acesso para famílias de baixa-renda e do campo.

Valores

No DF, clínicas particulares cobram de R$ 500 a R$ 2.500 para a castração de um animal. O valor do serviço varia conforme exames antes da cirurgia e até mesmo eventuais internações.

The post DF registra aumento de 57% no número de castrações de cães e gatos first appeared on Metrópoles.