Entidades repudiam apoio de presidente do conselho de Educação do DF a atos terroristas

0

As reitoras da Universidade de Brasília (UnB) e do Instituto Federal de Brasília (IFB) assinaram, na última sexta-feira (13/1), uma nota repudiando a participação do Presidente do Conselho de Educação do DF (CEDF), Paulo Sérgio Mafra nos atos terroristas do último domingo (8/1). O coordenador do Fórum Distrital de Educação, Júlio Barros, também manifestou, por meio de nota, na última sexta-feira (13/1), o repúdio às manifestações de divulgação e incentivo de Mafra nas redes sociais.

Por meio das redes sociais, o representante do órgão postou mensagens de apoio e incitação a participação em atos golpistas. Mafra também publicou um vídeo em que um manifestante sobe a rampa da Congresso Nacional durante a tarde de domingo.

Veja imagens e vídeo divulgados:


Publicidade do parceiro Metrópoles 1


0

No texto da nota conjunta, o IFB e a UnB manifestam “repulsa contra a atitude e o comportamento do senhor Mario Sergio Mafra, presidente desse importante colegiado, por ter participado dos atos contra a democracia brasileira”. E afirmam que Mafra “perdeu as condições de permanecer à frente do CE-DF e, até mesmo, de participar daquele Conselho”. Veja nota completa:

OFICIO IFB e UnB Participacao Do Presidente Do Conselho de Educacao Do DF Em Atos Antidemocraticos by Felipe Torres on Scribd

FDE

Já o coordenador do Fórum Distrital de Educação, Júlio Barros, também manifestou repúdio às manifestações de Mafra “de divulgação e incentivo a atos terroristas de fascistas bolsonaristas que atacaram as instituições máximas da república brasileira”. E demandou a “apuração de responsabilidades civis e oficiais e a exclusão imediata”. Veja comunicado completo:

Ofício 02-2023 – FDE by Felipe Torres on Scribd

CLDF

Presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (Cesc) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Gabriel Magno (PT) enviou um ofício, nessa quinta-feira (12/1), ao GDF pedindo o afastamento de Mafra.

Ele argumenta que “dentre as virtudes esperadas de todos os membros desse órgão estão elencadas, além do notório saber, ampla experiência e representatividade, a probidade e a reputação ilibada, qualidades essas que o seu presidente, face às ações atentatórias à lei vigente evidenciou lhe escaparem”.

Leia o ofício completo

SEI-CLDF – 1012218 – Ofício by Metropoles on Scribd

Sinpro-DF também repudia caso

Um dos diretores do Sinpro-DF Samuel Fernandes publicou uma gravação em tom de repúdio às ações de Mafra. “Ele divulgou e incitou em suas redes digitais atos terroristas contra a democracia e os prédios dos três Poderes. Deixamos claro que esse golpista não representa a categoria do magistério, nem a educação pública do DF”, escreveu na publicação.

Veja:

Procurado, Mafra informou que a denúncia de que apoiou ou incitou atos terroristas realizados não procede e enviou duas notas de repúdio, uma do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais e Distrital de Educação (FONCEDE) e do CEDF, o qual é, respectivamente, vice-presidente regional e presidente. Mafra assumiu a presidência do CEDF em 21 de dezembro de 2021 e permanece à frente do cargo até a mesma data de 2023.

Leia trechos das notas:

“O Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais e Distrital de Educação (FONCEDE), considerando sua finalidade de atuar como órgão permanente de coordenação e articulação dos Conselhos de Educação dos Estados e do Distrito Federal, manifesta o repúdio aos atos de vandalismo e desrespeito ao patrimônio público nacional observados na capital federal no dia 8 de janeiro de 2023”, disse o FONCEDE em nota.

“Nosso repúdio mais enfático ao ataque criminoso à República, ao Estado Democrático de Direito. Os responsáveis pela agressão autoritária, de estado de espírito refratário à razão e ao progresso, precisam ser punidos, conforme nosso ordenamento jurídico defende o rigor na identificação e a proporcionalidade na repressão aos movimentos antidemocráticos. O saldo das ações de compensação e reparação deve ser o fortalecimento do país, com aprendizados institucionais”, reforçou o CEDF em nota.

O que é o Conselho?

O Conselho de Educação do Distrito Federal (CEDF) é um órgão consultivo-normativo de deliberação coletiva e de assessoramento superior à Secretaria de Estado de Educação do DF (SEE-DF).

Incumbe-se de estabelecer normas e diretrizes para o Sistema de Ensino do Distrito Federal, com atribuições e composição definidas em lei. Seus membros são nomeados pelo governador do Distrito Federal.

Atos terroristas

Os manifestantes que desceram do Quartel-General do Exército, nesse domingo (8/1), deixaram um rastro de destruição após os atos terroristas nos prédios-sede dos Três Poderes. De acordo com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), foram 10 toneladas coletadas de resíduos na Esplanada dos Ministérios.

Durante o ataque extremista, criminosos roubaram até a porta de onde fica a toga do ministro do STF Alexandre de Moraes.

Diversas obras de arte do Palácio do Planalto foram danificadas, como o relógio de Balthazar Martinot, de valor inestimável; As Mulatas, Di Cavalcanti, avaliada em R$ 8 milhões; e O Flautista, de Bruno Giorgi, de R$ 250 mil. Veja imagens:

Invasão Congresso


Publicidade do parceiro Metrópoles 1


Publicidade do parceiro Metrópoles 2


Publicidade do parceiro Metrópoles 3


Publicidade do parceiro Metrópoles 4


Publicidade do parceiro Metrópoles 5


0

Invasão Planalto


Publicidade do parceiro Metrópoles 1


Publicidade do parceiro Metrópoles 2


0

Invasão STF


Publicidade do parceiro Metrópoles 1


Publicidade do parceiro Metrópoles 2


Publicidade do parceiro Metrópoles 3


Publicidade do parceiro Metrópoles 4


Publicidade do parceiro Metrópoles 5


Publicidade do parceiro Metrópoles 6


Publicidade do parceiro Metrópoles 7


0

The post Entidades repudiam apoio de presidente do conselho de Educação do DF a atos terroristas first appeared on Metrópoles.