Oposição critica volta de financiamento do BNDES em obras nos países vizinhos

0

Políticos opositores ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticaram o anúncio feito pelo petista, nesta segunda-feira (23/1), de que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) voltará a financiar projetos de desenvolvimento e engenharia em países vizinhos.

O comunicado foi feito por Lula durante pronunciamento em Buenos Aires, na Argentina, ao lado do presidente argentino, Alberto Fernández: “Vamos criar as condições para fazer o financiamento que a gente puder fazer para ajudar no gasoduto argentino”, disse.

O presidente brasileiro lembrou que tinha “orgulho” de quando o BNDES tinha mais recursos para financiar obras num país da América do Sul. “Porque é isso que os países maiores têm que auxiliar os países que têm menos condições em determinados momentos históricos”, declarou.

O anúncio, no entanto, não agradou a base política que faz oposição a Lula. Nas redes sociais, o deputado Carlos Jordy (PL-RJ), criticou a decisão e chamou de “ditadura do financiamento”:

“Lula fala que o BNDES voltará a financiar os países latino-americanos. O brasileiro já tomou calote bilionário de Cuba, Venezuela e Argentina e agora esse criminoso quer nos obrigar a financiar ditaduras novamente. A picanha que ele prometeu é para os hermanos. Fazueli!”, escreveu.

O também deputado eleito Mendonça Filho (União-CE) repreendeu a declaração. No Twitter, o parlamentar disse tratar dos “mesmos erros” cometidos pelos governos anteriores do PT: “Mesmos erros! O PT não aprendeu com o passado… o Brasil cheio de problemas e ainda querer carregar a Argentina quebrada nas costas…”. escreveu.

O partido NOVO ainda foi contra o anúncio de Lula e citou “muitos problemas” com as medidas de financiamento: “O PT tem um histórico de corrupção e investimentos ruins, utilizando o BNDES para colocar dinheiro dos brasileiros em seus projetos políticos no exterior”.

Financiamento do BNDES

Na Casa Rosada, Lula foi ainda mais enfático e afirmou que o “BNDES vai voltar a financiar as relações comerciais do Brasil e vai voltar a financiar projetos de engenharia, para ajudar empresas brasilerias no exterior e para ajudar que países vizinhos possam crescer”.

O petista lembrou que, na crise econômica mundial de 2008, quando era presidente da República, o BNDES evitou que a economia brasileira quebrasse. Segundo ele, o banco de fomento emprestou cerca de R$ 500 bilhões, que ajudaram a “alavancar a economia brasileira”.

Lula aproveitou para criticar a atuação do BNDES no governo Jair Bolsonaro. Segundo o petista, nos quatro anos de gestão Bolsonaro, o banco de fomento não emprestou dinheiro para desenvolvimento. “Então o Brasil também parou de crescer”, afirmou.

“O Brasil vai voltar a negociar com a América do Sul, com a América Latina, com a África, com a Europa, porque esse é o papel de um paíss que tem 215 milhões de habitantes. Esse é o papel de um país que quer ser protagonista e incidir na política internacional”, acrescentou o presidente brasileiro.

The post Oposição critica volta de financiamento do BNDES em obras nos países vizinhos first appeared on Metrópoles.