Presidente do Metrô se demite e diretor acusado de improbidade assume

0

São Paulo – Em meio a um movimento de esvaziamento da Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos tocado pelo governo Tarcísio de Freitas (Republicanos), o presidente da Companhia do Metrô de São Paulo, Silvani Pereira, pediu demissão do cargo nesta terça-feira (3/1).

Quem assume a empresa, que desde a pandemia acumulou prejuízo operacional de R$ 2,4 bilhões e passa por grave momento financeiro, é Paulo Menezes, atual diretor financeiro da empresa.

Menezes é um dos ex-presidentes da companhia que responde inquérito por improbidade administrativa na Justiça paulista devido ao escândalo da compra de trens da empresa em 2018. Os executivos do Metrô ligados aos governos do PSDB compraram, em 2011, 26 trens para a Linha 5-Lilás da empresa.

Como a linha só foi concluída em 2018, os trens ficaram paralisados neste período. Eles foram comprados, na época, por R$ 650 milhões (R$ 1,3 bilhão em valores atualizados).

A nomeação de Menezes segue estatuto da empresa: na ausência do presidente, é o diretor financeiro da companhia que assume o posto.

Silvani havia entrado na companhia por uma indicação do Progressistas, partido que detinha controle dos Transportes Metropolitanos na gestão Rodrigo Garcia e o manteve na gestão Tarcísio (o secretário da pasta na gestão passada, Marco Antonio Assalve, foi deixado no cargo pelo atual governador).

Segundo auxiliares próximos, o motivo da saída foi pessoal: ele já havia combinado com a família, que mora em Brasília, que não ficaria em São Paulo.

Esvaziamento

Horas após tomar posse no cargo, no último domingo (1/1), o governador Tarcísio publicou um decreto reorganizando a gestão pública do Estado que retirou atribuições da Secretaria de Transportes Metropolitanos para fortalecer a recém-criada Secretaria de Parcerias em Investimentos, controlada por Rafael Benini, um dos nomes da cota pessoal de Tarcísio no governo.

As ações de desestatização que Transportes Metropolitanos vinha tocando, como as concessões das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e futuras concessões em esboço na pasta foram transferidas para o controle da nova secretaria.

The post Presidente do Metrô se demite e diretor acusado de improbidade assume first appeared on Metrópoles.