Camilo Santana quer grupo de trabalho para discutir novo ensino médio

0

O ministro da Educação, Camilo Santana, explicou, nesta sexta-feira (3/3), que revogar o novo ensino médio não está no radar do Ministério da Educação (MEC). As mudanças têm sido alvo de críticas por parte da população desde que foram aprovadas durante o governo de Michel Temer (MDB).

O governo, porém, quer dialogar com a comunidade escolar para eventuais alterações. “Não é questão de revogar. O [novo] ensino médio está em andamento. O que nós estamos colocando é criar um grupo de trabalho, que será oficializado por portaria. Vamos reunir todos os setores para discutir”, afirmou Santana.

A fala foi dada a jornalistas em Recife (PE), onde o ministro participou da cerimônia de posse da presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Márcia Angela Aguiar. Santana ressaltou que o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) cometeu um “grande equívoco” em não dialogar com a sociedade para executar a medida.

“Queremos fazer pesquisas, consultas, se forem necessárias, on-line, a professores e à comunidade acadêmica. Também fazer seminários e reunir os estudiosos para que a gente possa, numa discussão coletiva, melhorar o que puder ser melhorado no ensino médio”, destacou.

O ministro da Educação destacou também que o grupo de trabalho será composto por representantes da comunidade escolar, como associações de alunos e professores, assim como secretários estaduais de Educação.

Camilo Santana afirmou que o novo formato tem pontos positivos, como a oferta de disciplinas complementares e o aumento da carga horária, mas que o processo precisa ser consolidado.

The post Camilo Santana quer grupo de trabalho para discutir novo ensino médio first appeared on Metrópoles.