Incêndio em ilha da Espanha está “fora de controle”, dizem autoridades

0

O incêndio florestal em um parque nacional montanhoso na ilha espanhola de Tenerife, na quarta-feira (16/8), se expandiu rapidamente por toda a região, confirmaram autoridades espanholas. Cerca de 250 bombeiros das Ilhas Canárias (Tenerife é uma dessas ilhas) estão trabalhando nas chamas.

O fogo se estendeu por 22 quilômetros de floresta seca, em 24 horas, e envolveu ambos os lados do Monte Teide, o pico mais alto da Espanha. De acordo com Fernando Clavijo, líder regional, afirmo na capital da ilha de Tenerife, Santa Cruz, que o incêndio florestal está “fora de controle”. Segundo ele, a situação é perigosa. “Nosso objetivo é que [o fogo] deixe de ganhar terreno”, observou.

No Twitter, Clavijo mostrou otimismo. “Estou confiante de que as mais de 200 forças terrestres que estarão ativas esta noite serão capazes de conter as duas frentes mais preocupantes”, escreveu.

Apesar disso, outras autoridades têm uma visão mais preocupante. Em entrevista à rádio Canárias, a assessora de incêndios florestais do conselho de Tenerife, Vicky Palma, disse que a queda de temperatura à noite pode fazer com que os ventos aumentem, algo que pode espalhar as chamas. Já Pedro Martinez, chefe dos serviços de emergência da ilha, não descarta “novamente intensa atividade de incêndio”.

Combate ao incêndio

O combate ao incêndio florestal envolve 14 aeronaves e um contingente combinado de 250 bombeiros e militares. Na tarde de quarta, um hidroavião lançador de água chegou da Espanha continental. Mais dois desses equipamentos são esperados nesta quinta-feira (17/8).

Cerca de 150 pessoas tiveram que ser evacuadas de suas casas. Apesar disso, os dois aeroportos de Tenerife estão operando normalmente.

As Ilhas Canárias foram atingidas por uma onda de calor nas últimas semanas. A seca, que já é forte normalmente no arquipélago, aumentou e fez com que o risco de incêndios crescesse. Durante o verão europeu, bombeiros e outros voluntários conseguiram acabar com incêndios florestais nas ilhas de Gran Canaria e La Palma. Em Tenerife, o trabalho continua.