Tomaz Viana, o TOZ, revela planos de levar grafite ao audiovisual

0

Para o artista, é gratificante quando sua produção cai nas graças do público. E Tomaz Viana, o TOZ, apelido que é também seu nome artístico, vive essa experiência. Ele conseguiu, aos 47 anos, um feito e tanto: sua exposição “Todas as cores”, exibida este ano no Museu de Arte Contemporânea, o MAC, em Niterói (RJ), bateu recorde de público na instituição, inaugurada em 1996.

O feito pegou de surpresa o próprio artista, feliz por ter podido levar um público diverso àquele centro cultural. O fato coroa uma trajetória de quase 30 anos dedicados ao grafite. TOZ e a família trocaram Salvador, sua cidade natal, pelo Rio de Janeiro, onde seus personagens chamaram atenção nos muros da cidade.

Leia a matéria completa no New Mag, parceiro do Metrópoles — clique para ser redirecionado.